Gramado da Vila Belmiro preocupa Dorival para a final: "Teremos um jogo mais físico do que técnico"
Não é a primeira vez que técnico questiona as condições do campo (Foto: Divulgação / Santos FC)

Faltando menos de dois dias para o primeiro confronto da finalíssima da Copa do Brasil, o treinador Dorival Junior tem se mostrado irritado com o gramado da Vila Belmiro. Além do time profissional, as equipes da categoria de base do Santos estão utilizando o estádio para a disputa dos estaduais sub-15, 17 e 20.

Em apenas três dias estavam programados seis jogos no Urbano Caldeira, dois deles adiados. O gramado ruim da Vila foi um dos motivos por Dorival ter poupado o time na derrota do último domingo (22), diante do Coritiba. 

“Seria impossível jogar com o time titular (ontem). Os jogadores pediram para modificar a equipe por ainda não estarem recuperados (do desgaste da partida contra o Flamengo). Teremos um jogo mais físico do que técnico na quarta-feira, então eu não poderia ter tomado outra decisão", disse Dorival, com bastante insatisfação.

Mesmo com a queda de rendimento da equipe, o Santos ainda é apontado pela maioria como amplo favorito para conquistar a taça nacional. Mas Dorival rejeita o rótulo. 

"Não concordo. Chegamos em igualdade de condições, dois jogos decisivos, dois jogos complicados. Duas equipes que fizeram campanhas semelhantes ao longo do ano, chegaram às finais do Campeonato Paulista, brigaram até então por uma vaga entre os quatro primeiros do Brasileiro e alcançaram as finais da Copa do Brasil. Não vejo diferença nenhuma", argumentou o técnico santista.

Assim como o Palmeiras, o Santos caiu bastante de rendimento após a parada para os jogos das eliminatórias para Copa de 2018. Nas duas partidas que disputou, contra Flamengo e Coritiba, o peixe não marcou nenhum gol e com apenas um ponto somado, perdeu a quarta posição no G-4. Apesar da desconfiança, Dorival acredita em seu elenco para conquistar o título da Copa do Brasil e superar o mal desempenho fora de casa.

"Dentro do Brasileiro, sim (vem atuando mal fora de casa). Dentro da Copa do Brasil, não. Temos pecado, sim. Mas não é uma situação que nos preocupe. Isso tudo é corrigível e a equipe, em uma normalidade, com certeza poderá estar muito fortalecida para 2016, fazendo de 2016 um grande ano", explicou Dorival.

Apesar da insatisfação com o gramado, Dorival reconhece que a Vila Belmiro é uma das armas do Santos para chegar ao título. 

"A torcida do Santos sabe como ninguém o que representará os dois jogos. Com certeza teremos lotação completa. Essa é a nossa intenção, a equipe se preparou muito para isso e não tenho dúvidas de que estaremos fortalecidos em busca desses resultados, que serão fundamentais para nossa sequência", concluiu o treinador.

VAVEL Logo