Irritado, Paulo Roberto Falcão dispara contra erros de arbitragem: "Me sinto frustrado"
(Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife)

O técnico do Sport, Paulo Roberto Falcão, continua na bronca com os árbitros. Em entrevista coletiva, Falcão fez críticas bastante contundentes à atuação do árbitro André Luiz de Freitas Castro. O comandante acredita que os pênaltis não marcados, foram responsáveis diretos pelo resultado de 0 a 0, contra o Atlético-PR, neste domingo (22), pelo Campeonato Brasileiro.

A arbitragem foi terrível. Não podemos ter uma arbitragem que dificulta o jogo, que mata o jogo. Foram dois lances claros no Hernane e um no primeiro tempo no Marlone. O Renê e o Élber, que estavam juntos, foram muito categóricos, me disseram que foi pênalti”, falou o treinador.

Falcão comparou a arbitragem de hoje, à do jogo contra o Cruzeiro, no Mineirão, também marcado por polêmicas envolvendo pênaltis: “Foram dois lances rigorosamente iguais. Não deu o lance em cima do André mas deu o lance em que o Ronaldo se defendeu. Ou se marca os dois pênaltis ou não se marca nenhum. Dois lances no mesmo jogo, na mesma área, com a mesma arbitragem. Sem contar o jogo contra o Atlético-MG, mais dois pênaltis não marcados, só passou despercebido porque terminou 4 a 1”, desabafou irritado.

Até o esquema envolvendo manipulação de jogos ocorrido em 2005 foi lembrado na coletiva. Além disso, o técnico também insinuou um certo preconceito contra as equipes do Nordeste, citando sua passagem pelo Bahia em 2012. “Já sofri isso no Bahia, em lances capitais como acontece aqui, principalmente no jogo contra o Flamengo. A arbitragem não tem o direito de fazer isso. Acho que depois que vivenciamos um episódio tão confuso de alguns anos atrás, com jogos modificados, acho que todas as pessoas que militam no futebol têm o direito de desconfiar. Não seria leviano de dizer que tem algo organizado contra os nordestinos porque não tenho provas, mas chama atenção a repetição das situações”, afirmou Falcão.

Foram cerca de vinte minutos de coletiva, quase todos sobre a arbitragem brasileira e os erros no jogo desse domingo (22). Poucas palavras foram citadas sobre o rendimento da equipe, mas a atuação no segundo tempo foi elogiada. “O primeiro tempo não foi legal, o time estava frio. Mas no segundo tempo merecíamos ganhar o jogo porque voltamos com vibração, atacamos mais, e atacamos bem. O segundo tempo foi um jogo de um time só”.

VAVEL Logo