Atacante Gustavo Bou revela disposição para atuar no Brasil, mas desconhece proposta do Atlético-MG
Bou (à dir.) enfrentando o Deportivo Táchira, na Copa Libertadores (Foto: Carlos Eduardo Ramirez/Reuters)

Gustavo Bou, atacante de 25 anos, chamou a atenção no mercado sul americano após se tornar o artilheiro da última Copa Libertadores da América, jogando pelo Racing, da Argentina. O empresário do atleta já confirmou ter recebido sondagens do Atlético-MG para contar com o jogador para a próxima temporada. Questionado pela imprensa argentina sobre a possível transferência para Belo Horizonte, Gustavo disse não ter conhecimento formal das propostas, mas não escondeu a vontade de atuar nos gramados brasileiros.

“Sempre fui bem claro que a possibilidade de jogar no Brasil é muito boa [...] Não tenho informação alguma sobre isso, apenas escuto. Ninguém me disse nada sobre o interesse do Atlético, nem o representante nem o clube”, afirmou o atacante.

O Racing está concentrado na decisão da Liguilla Argentina, uma espécie de competição a parte do campeonato que dá vaga na Copa Libertadores. Gustavo Bou reitera que está focado nos jogos decisivos contra o rival Independiente e ainda não pensa em transferência por enquanto.  “Estamos às vésperas de jogar duas finais, e falar de outra coisa não me parece correto”, afirmou.

Lucas Pratto e Jesus Dátolo, conterrâneos de Gustavo, são as únicas informações que o atacante possui sobre o Atlético.  “O que sei do clube é que conta com Lucas Pratto e com Jesus Dátolo”, disse o atacante, que não falou mais sobre rumores de transferência.

Gustavo Bou é prata da casa do River Plate, mas não obteve grande sucesso após três temporadas nos Millonarios de Buenos Aires. Ainda teve passagens apagadas por Olimpo-ARG, LDU- EQU e Gimnasia La Plata-ARG. Em toda sua trajetória antes de chegar ao Racing, o jogador atuou em 96 ocasiões e apenas marcou 17 gols, mas após sua chegada à Avellaneda, o atacante parece ter encontrado o futebol que o fez ser considerado uma das revelações nas categorias de base, já são 28 gols em 57 jogos, uma média de quase um gol a cada duas partidas.

VAVEL Logo