Santa Cruz bate Vitória, atinge sexto triunfo consecutivo e confirma vice-liderança
Foto: Antônio Melcop/Santa Cruz

Na tarde deste sábado (28), o Santa Cruz recebeu o Vitória em clima de festa pelo retorno à elite e no confronto que definiria o vice-líder. No Arruda, a Cobra Coral não sucumbiu diante da torcida e venceu por 3 a 1, com gols marcados de Allan VieiraDaniel Costa e Bruno MoraesVander descontou.

Com o resultado positivo, o Mais Querido encerra a participação na Segundona na 2ª posição, somando 67 pontos, cinco a menos que o líder e campeão Botafogo. O Leão da Barra, por outro lado, cai para a 3ª colocação, estacionando nos 66 pontos ganhos. As equipes voltam a atuar, oficialmente, somente em 2016, 

Santa pressiona Vitória e sai em vantagem no intervalo

A partida, que valeu a vice-liderança, começou bastante equilibrada e com boas chances para os dois lados, mesmo truncada. A primeira boa oportunidade do jogo foi a favor do Santa Cruz, que trabalhou bem a bola e levou perigo. Vitor disparou forte em velocidade e tocou para Grafite, que deixou de calcanhar e na medida para Luisinho. O meia serviu Daniel Costa, mas o armador isolou e mandou para fora.

Sem se intimidar, o Vitória mostrou que não se acomodaria e foi para cima, assustando a torcida coral, logo no minuto seguinte. O lateral-esquerdo Diego Renan arrancou livre pelo lado e soltou a bomba da entrada da área, porém Tiago Cardoso fez linda e importante defesa, afastando para escanteio.

Com o jogo em ritmo acelerado, o Mais Querido tentava ditar o ritmo, no entanto não tinha criatividade suficiente. Seguindo no ataque, o Leão teve outro bom momento para tirar o zero do marcador, mas falhou. Vander tabelou com Diego Renan, contudo bateu fraco e para defesa segura do camisa 1 tricolor.

A sequência de sustos do rubro-negro fez os corais reacenderem as esperanças e voltar a agredir, também assustando. Grafite recebeu passe na medida de Lelê, passou com qualidade por Fernando Miguel e mandou para o gol, mas Ramon cortou em cima da linha. Depois, o camisa 23 foi servido e saiu na frente da barra, porém bateu em cima do arqueiro adversário, tal qual como Vitor.

Montrando determinação para sair em vantagem no duelo, a Cobra Coral deu sinais que abriria o placar antes do intervalo. Daniel Costa cobrou falta na pequena área e Danny Morais tocou para o gol, mas o árbitro apontou participação de Grafite - em impedimento - no lance e impugnou-o. Logo depois, o mesmo Daniel cobrou escanteio com perfeição e Allan Vieira cabeceou bem no canto direito, deixando os pernambucanos à frente.

Nos últimos minutos, a equipe do Arruda teve a chance de ampliar o que havia construído, mas não foi eficaz o suficiente. Luisinho ficou com o rebote depois de bate-rebate na pequena área dos visitantes e arrematou em direção à barra, entretanto a bola explodiu na trave e o placar seguiu com vantagem mínima.

Santa mostra forças da torcida e sacramenta triunfo

Sem mudanças no intervalo, as equipes começaram o segundo tempo do mesmo jeito que o primeiro, com bastante equilíbrio, porém os mandantes mais presentes ao ataque e levando perigo em direção ao gol. Logo com dois minutos de bola rolando, a zaga do Vitória saiu jogando errado e Lelê tentou aproveitar o descuido, mas falhou no arremate.

Pouco tempo depois, a vantagem coral foi ampliada através da bola parada. Daniel Costa cobrou escanteio fechado, a defesa leonina não cortou e o zagueiro Ramon mandou ao próprio patrimônio, porém a arbitragem assinalou para o meio-campista do time pernambucano, validando como gol olímpico.

A força vinda das arquibancadas deixou o Mais Querido motivado, chegando muito perto de marcar pela terceira vez na partida. Grafite acionou Luisinho, que ia deixar Daniel Costa na cara do gol, mas o desvio no sistema defensivo levou a bola para escanteio e impediu que o meia coral marcasse novamente.

O Leão tentou até crescer na partida, dando maior ritmo, no entanto não era eficaz no último passe e perdia a oportunidade de criar bons momentos ofensivos. Aproveitando bem as falhas, os donos da casa seguiram assustando. Luisinho avançou pela direita, invadiu a área e chutou cruzado, contudo Fernando Miguel evitou o terceiro.

Em um dos poucos descuidos dados pelos defensores dos anfitriões, os visitantes diminuíram a desvantagem no placar. Sem marcação na pequena área, Vander recebeu na medida e driblou Alemão. Livre para chutar, o articulador leonino bateu com perfeição e acertou o ângulo.

Dois minutos depois, entretanto, o caixão foi fechado. Raniel, que havia acabado de entrar, fez boa jogada individual pela esquerda, foi derrubado por Guilherme Mattis na pequena área e o árbitro apontou para a marca da cal. Bruno Moraes não titubeou e mandou com força e o camisa 1 indo para o outro lado, dando números finais ao confronto regional.

VAVEL Logo