Visando melhorias na segurança, Santos fará redução do gramado da Vila Belmiro
Foto: Folha Imagem

Enquanto a construção de um novo estádio para o Santos só fica nos boatos, o peixe segue fazendo melhorias na Vila Belmiro para deixá-la mais confortável. Nesta sexta-feira (27) o gerente de logística do alvinegro, Alexandre Librandi, afirmou que o Urbano Caldeira entrar em um processo de obras, para melhoria da segurança, sanar problemas pontuais de infraestrutura e até a diminuição do gramado.

"A norma é já para o Campeonato Paulista, será a mesma da Copa do Mundo onde teremos  o gramado nas dimensões de 105 metros (comprimento) x 68 metros (largura), hoje a Vila tem 106 x 70 m", comentou Alexandre.

Pensando na segurança, o Santos também fará mudanças em seu estádio. A principal alteração será em seu sistema de monitoramento, que conta hoje com cerca de 136 câmeras. Visando melhorias, o gestor de logística do peixe visa melhorias nos equipamentos e  na central que faz o a capitação das imagens.

 " Hoje, a Vila Belmiro dispõe de um sistema de monitoramento com 136 câmeras e estaremos modernizando todo o sistema, assim como a instalação de um novo centro de comando, totalmente remodelado. O novo sistema contará com um número maior de câmeras mais modernas", explicou o gerente.

Assuntos sempre questionados quando se trata da Vila Belmiro, são os famosos pontos cegos no portão 17 e os camarotes. Ao tratar sobre o assunto o dirigente santista desconversa. Alexandre comentou ainda sobre os vazamentos em alguns dos camarotes do estádio alvinegro. 

"Os pontos cegos do estádio estão mapeados e não são disponibilizados para vendas", comentou. "Esses problemas são pontuais e procuramos saná-los dentro do possível, sendo que, às vezes, as intervenções são mais demoradas sendo necessário atuarmos após o término da temporada", concluiu Alexandre.

 

VAVEL Logo