Marcelo Martelotte e Luisinho pedem maior valorização do Santa Cruz para renovar contrato
(Foto: Antônio Melcop/Santa Cruz)

Encerrado o Campeonato Brasileiro da Série B em 2015, o Santa Cruz faz um balanço da temporada. O que poderia ser mais uma atuação para cumprir tabela se transformou em uma enorme arrancada que garantiu o vice-campeonato do torneio, além de retornar à elite do futebol brasileiro, competição que os corais não disputavam há 10 anos.

Passada a euforia, o foco é se manter na Série A na próxima temporada, mas é necessário planejamento. Um dos alvos é a manutenção de peças importantes que garantiram o acesso tricolor. Dois deles, são o treinador Marcelo Martelotte e o atacante Luisinho. O técnico encerrou o contrato com o clube no último sábado (28), entretanto, as negociações estão abertas, embora as conversas entre ele, seus agentes e os mandatários corais não tenham sido iniciadas ainda. Apesar disso, Martelotte afirmou que espera uma maior valorização após o feito durante o ano de 2015.

“A valorização foi de todo mundo que trabalhou aqui. Jogadores, comissão técnica e eu, como comandante deles, também me valorizei. Isso tudo vem com o resultado que é alcançado em campo. É natural, pelo que foi feito, que todo mundo espera essa valorização. A gente sabe que ela vem para o Santa, até pelo que representou para o clube”, afirmou.

O treinador ainda deixou claro que não conversou com a diretoria de nenhum clube e que a prioridade é continuar o trabalho no Tricolor do Arruda. Além disso, mesmo com a pressa em iniciar os trabalhos para a próxima temporada, não impõe tempo para concluir as conversas para a renovação contratual como treinador do Santa Cruz.

“Não tenho proposta oficial de ninguém. Não tive contato com nenhum outro clube. Algumas pessoas me ligavam e eu sempre dizia que a prioridade é do Santa Cruz. É gratificante o interesse, mas não existe proposta. Tive uma sondagem do Goiás no meio da competição e falei que não sairia naquele momento. Não existe limite de data para acerto. Existe o mercado e a gente sabe que é muito forte agora. É um momento onde muitas coisas acontecem. Existe o interesse das duas partes e vamos esperar quanto tempo for preciso”, concluiu.

Outro destaque do Santa Cruz foi o atacante Luisinho. O jogador chegou, ganhou espaço e terminou a Série B como líder de assistências da equipe coral e titular em muitas rodadas. Até chegou a receber uma proposta do Botafogo, mas permaneceu na equipe pernambucana. No entanto, para seguir no Arruda, o jogador define o que é primordial para sua renovação: dinheiro.

Assim como Martelotte, o atleta afirmou que a prioridade é o Santa Cruz, mas isso não quer dizer que Luisinho não esteja aberto a outras propostas. O jogador afirmou que a visibilidade oriunda com a disputa na principal divisão do Campeonato Brasileiro pode ser um dos motivos para permanecer em terras pernambucanas.

“Não estou fechado com ninguém. Há conversas e interesses de outras equipes, mas estou dando prioridade ao Santa Cruz. Não depende de mim e sim da diretoria. Agora, o jogador fica valorizado e temos que conversar para ver o melhor para todos. Essa questão salarial é muito importante pelo fato de eu ter que sustentar minha família. Não sustento só as minhas contas. Essa parte salarial é muito importante, mas o Santa Cruz está na primeira divisão e isso é visibilidade. Seria muito importante para a minha carreira dar continuidade ao trabalho”, disse.

VAVEL Logo