Dudu brilha, Fernando Prass decide nas penalidades e Palmeiras conquista a Copa do Brasil 2015

Foi na raça e no suor! O Palmeiras superou a desvantagem, venceu o Santos por 2 a 1, superou as penalidades na noite desta quarta-feira (02), no Allianz Parque, e conquistou a Copa do Brasil 2015! Festa no Allianz Parque! É o terceiro título do torneio para o maior campeão nacional!

LEIA MAIS: Palmeiras 2 x 1 Santos na final da Copa do Brasil

Dudu foi o principal nome palmeirense nesta final. Autor de dois gols, colocou o Palmeiras com a mão na taça por poucos minutos, mas Ricardo Oliveira marcou o tento salvador à favor do Santos no finalzinho e levou a disputa para  as penalidades. Na marca da cal, coube a Fernando Prass sacramentar o titulo alviverde.

Com o triunfo, o Palmeiras conquistou a Copa do Brasil pela terceira vez em sua história e garantiu vaga na Copa Libertadores da América de 2016. As taças foram conquistadas em 1998 e 2012. Paulo Nunes, contra o Cruzeiro, e Betinho, contra do Coritiba, foram, respectivamente, os autores dos gols dos títulos.

A trajetória palmeirense na Copa do Brasil foi de tirar o chapéu. Eliminou Vitória da Conquista, Sampaio Corrêa e ASA nas três fases inciais do torneio. Em seguida, passou pelo Cruzeiro nas oitavas, pelo Internacional nas quartas e pelo Fluminense na semifinal. O Santos foi o último desafio antes da conquista da cobiçada taça.

(Foto: Getty Images)

Palmeiras sufoca, mas não consegue abrir o placar

A final da Copa do Brasil 2015 começou a 200 km por hora. Precisando do resultado, o Palmeiras se lançou ao ataque e teve a primeira grande chance logo no primeiro mintuo. Após lançamento da defesa, Lucas Barrios deu um lindo toque por elevação e deixou Gabriel Jesus na cara do gol. O camisa 33 pegou mal na hora do chute e Vanderlei usou os pés para mandar para escanteio.

O Santos tratou de responder no lance seguinte. Zeca aplicou um belo chapéu em João Pedro e iniciou a jogada pela esquerda. Marquinhos Gabriel foi lançado, ganhou de Jackson na dividida e chutou forte para boa defesa de Fernando Prass. No rebote, Victor Ferraz dominou próximo ao bico da área e tocou no cantinho direito da meta alviverde. A bola explodiu na trave, para desespero do lateral.

Mas apesar da chance, o Palmeiras seguia melhor na partida e sufocava seu adversário. Aos 22, João Pedro cruzou da direita e Lucas Barrios não conseguiu completar para as redes. Aos 25, boa triangulação que terminou com Dudu caindo na área, mas Héber não marcou a penalidade. Aos 27, mais um cruzamento para a área e Vanderlei teve de se esticar para impedir que o placar fosse aberto.

O ímpeto palmeirense caiu após Gabriel Jesus voltar a sentir lesão no ombro e ser substituído por Rafael Marques. No lado santista, David Braz também pediu pela troca e Werley entrou no lugar. Os palestrinos perderam em velocidade e apostaram ainda mais nos cruzamentos, mas sem sucesso. Heber Roberto Lopes indicou cinco minutos de acréscimo, mas o placar seguiria zerado para o segundo tempo.

(Foto: Getty Images)

Dudu marca duas vezes, mas Ricardo Oliveira leva para os pênaltis

O retorno do intervalo teve mais princípios de violência que futebol. Os primeiros cartões amarelos começaram a surgir. Gabriel foi lançado ao ataque, mas Arouca se antecipou e sofreu a falta. O atacante santista chutou a bola em cima de seu adversário e foi amarelado, gerando confusão. Na sequencia, Matheus Sales entrou duro em Lucas Lima e também recebeu o cartão. Até os 12 minutos, nenhuma das equipes mantinha a bola no pé.

Mas quando o Palmeiras colocou, saiu o gol. Jogadaça de Lucas Barrios. O centroavante fez o pivô e esperou Robinho passar como elemento surpresa. Na cara do gol, rolou para Dudu só empurrar para as redes. Explosão no Allianz Parque! O santistas reclamaram de impedimento, mas o atacante palestrino estava na mesma linha da bola. A vitória por 1 a 0 empatava a final e levava a disputa para os pênaltis.

Além do gol e da fraca atuação de sua equipe, Dorival Júnior teria mais um problema para resolver. Artilheiro do Santos na Copa do Brasil, Gabigol colocou a mão na virilha e pediu substituição. Geuvânio entrou e aos 22 minutos, logo na primeira oportunidade, recebeu bom passe de Ricardo Oliveira e tentou o chute forte, mas pegou mal e não levou perigo para Fernando Prass.

Por pouco outro destaque também não precisou sair. Nilson entrou em trabalho de aquecimento para entrar no lugar do exausto Ricardo Oliveira, mas Thiago Maia sentiu lesão e foi substituído por Paulo Ricardo. O Santos seguia com uma atuação apática, enquanto o Palmeiras já não pressionava tanto como antes. O ritmo diminuiu e a tensão com a proximidade dos pênaltis aumentava.

Aos 39, Paulo Ricardo cometeu falta infantil em Robinho no meio de campo. O próprio cobrou na cabeça de Jackson que desviou para a pequena área. Dudu, de carrinho, empurrou para o fundo do gol. Outra explosão e pela primeira vez o título ficava sob mãos palmeirenses. Mas por pouco tempo. No lance seguinte, Lucas Lima cobrou escanteio, a defesa falhou e a bola sobrou na pequena área para Ricardo Oliveira estufar as redes. O Santos estava vivo e Heber Roberto Lopes apitou o fim. Pênaltis no Allianz Parque.

(Foto: Getty Images)

Prass brilha e Palmeiras é campeão da Copa do Brasil

Marquinhos Gabriel abriu as cobranças da pior maneira possível. Na hora do chute, o meio-campista escorregou e isolou completamente. Na sequência, Zé Roberto, com categoria, colocou o Palmeiras em vantagem. Gustavo Henrique foi o segundo para os alvinegros, soltou a bomba e Fernando Prass caiu bem para defender a penalidade.

Rafael Marques tomou distância e bateu no cantinho, mas Vanderlei caiu bem para defender. Geuvânio, também com categoria, marcou o primeiro do Santos e empatou a disputa. Mas logo Jackson bateu firme, no alto, para recolocar o alviverde em vantagem. Lucas Lima tinha a responsabilidade em seus pés e cobrou bem para empatar novamente.

Cristaldo acertou uma cobraça importantíssima cobrança para o Palmeiras e colocou o Palmeiras a uma defesa do título. Ricardo Oliveira, no entanto, não desperdiçou e recolocou a bola na marca para o título. Herói da Copa do Brasil, Fernando Prass colocou a bola na rede para comemorar o título!

(Foto: Getty Images)

Trajetória do Palmeiras campeão da Copa do Brasil

A trajetória do Palmeiras na Copa do Brasil foi marcada pela superação. Assim como o Santos, precisou atuar nas três rodadas iniciais do torneio para garantir passagem às oitavas de final. Eliminou Vitória da Conquista, Sampaio Corrêa e ASA de Arapiraca antes de chegar na mesma etapa onde o rival alvinegro aguardava.

O Cruzeiro foi o primeiro adversário e as duas vitórias, no Allianz Parque e no Mineirão, vieram com suor e sacrifício. Placar de 2 a 1 na capital paulista e decisão aberta para a volta. No Gigante da Pampulha, triunfo por 3 a 2 com show de Gabriel Jesus que definiu um confronto tenso. 

Nas quartas de final, o adversário era o Internacional e o empate por 1 a 1 no Beira Rio deixou novamente a eliminatória sem favoritos. Em casa, o Palmeiras classificou-se com nova vitória por 3 a 2, mas chegou a estar eliminado em certo momento do jogo. Um pênalti polêmico gerou reclamação gaúcha, mas o triunfo alviverde foi incontestável.

Antes de chegar à decisão, passou por um duelo histórico e decisivo contra o Fluminense. Após ser derrotado por 2 a 1 no Maracanã, buscou o placar na volta no Allianz Parque e levou a disputa para os pênaltis. Na marca da cal, brilhou a estrela de Fernando Prass que carimbou o passaporte palmeirense para disputa do título da Copa do Brasil.

(Foto: Getty Images)

VAVEL Logo