Jogadores comemoram tricampeonato do Palmeiras: "Provamos dentro de campo"

Mal a disputa de penalidades máximas havia terminado, pouco tempo depois de concretizada a conquista do tricampeonato da Copa do Brasil, os jogadores do Palmeiras se revezavam entre rir, chorar, gritar com a torcida e conversar com a imprensa. Dentro de campo, a sensação de dever cumprido, a emoção e o extremo cansaço, a indicação de que chegaram ao limite eram evidentes. Os jogadores transformaram o Palmeiras em um alviverde imponente, de fato, campeão.

Os atletas da equipe alviverde enalteceram a união do grupo, os integrantes da cúpula de futebol e momentos em que houve mais concentração e foco quando o time passava por épocas de instabilidade. Além disso, alguns falaram até na expectativa para a próxima temporada.

“Merecíamos ser campeões. Somos campeões merecedores, está aí para todos os que criticaram”, disse o atacante paraguaio Lucas Barrios. “A gente sabia que ia ser campeão. Fomos para Atibaia e nos juntamos. Só homens ganham campeonatos, e o Palmeiras tem um time de homens. Agora chorem os que não acreditavam”, desabafou o também atacante argentino Cristaldo.

Dois jogadores considerados fundamentais no esquema tático definido pelo técnico Marcelo Oliveira, o volante Arouca e o meia/lateral-esquerdo Zé Roberto exaltaram o esforço e o empenho dos atletas dentro de campo, principalmente nos jogos mais decisivos. Para eles, é o início de um trabalho que pode render frutos bastante positivos nos campeonatos à frente.

“Não só eu, como todo o elenco que foi montado esse ano batalhou, e a torcida foi maravilhosa. A resposta foi dentro de campo. É o início de uma história linda”, explicou Arouca. “Eu acho que é um momento que é difícil de falar, tamanha a emoção. O que me vem na lembrança é o nosso primeiro discurso do ano, que era desafio para nós, um clube que vinha de um problema difícil, quase caiu. Muitas vezes fomos desacreditados, mas essa camisa fala muito. Eu me sinto honrado”, declarou Zé Roberto.

Outro atleta que participou efetivamente no segundo jogo da final da Copa do Brasil, com um passe que resultou no primeiro gol alviverde no confronto, e que expressou o sentimento após a conquista do título palmeirense foi Robinho. Para ele, não deixar de acreditar foi fundamental para o grupo sair vencedor no fim da temporada.

“O título significa primeiramente honrar o que eu disse para o meu filho, o que o presidente fez pelo elenco, o Alexandre Mattos, o Cícero Souza. Confiar em todo mundo, acreditar sempre. Eu estou sem palavras, porque é meu primeiro ano, me dediquei, dei o meu máximo por esse clube, e fui recompensado pelo título. É maravilhoso demais”, declarou Robinho.

VAVEL Logo