Deivid critica imediatismo do futebol brasileiro após demissão: “Precisamos evoluir”
Deivid obteve bons números à frente do time cruzeirense (Foto: Matheus Adler/VAVEL Brasil)

A era Deivid no Cruzeiro durou apenas quatro meses. O treinador caiu nesse domingo (24) após a Raposa empatar sem gols com o América-MG, no Mineirão, não conseguir a classificação à final do Campeonato Mineiro. Ao final da noite, o ex-jogador publicou uma mensagem de despedida em seu Facebook, onde criticou o imediatismo do futebol brasileiro e lamentou o pouco tempo que teve para implantar suas ideias de jogo.

Futebol hoje é resultado, não temos tempo de trabalhar e colocar novos conceitos em prática com o imediatismo que o futebol brasileiro exige, mas continuarei acreditando que esse cenário vai mudar, precisamos profissionalizar e evoluir. Infelizmente não foi o resultado que esperava, tivemos alguns desfalques no time que comprometeu o nosso rendimento, mas no geral, acredito que fiz um bom trabalho e como líder da equipe consegui unir o time e aproveitar o melhor de cada jogador”, escreveu.

Deivid também agradeceu o voto de confiança que recebeu da diretoria cruzeirense: “Quero agradecer a todos os integrantes da comissão técnica, Thiago [Scuro, diretoria de futebol], Bruno [Vicintin, vice-presidente de futebol] e Presidente [Gilvan de Pinho Tavares], que acreditaram no meu trabalho e me deram essa oportunidade”.

Apesar das eliminações na Primeira Liga e Campeonato Mineiro, Deivid sai do Cruzeiro com bons números. Em 17 partidas à frente da equipe celeste, venceu 11, empatou cinco e teve apenas duas derrotas, somando Campeonato Mineiro, Primeira Liga e Copa do Brasil, além de um amistoso diante do Rio Branco no início da temporada. Porém, no jogo contra o Atlético-PR, pela Primeira Liga, o auxiliar Pedrinho comandou o time, pois Deivid estava suspenso.

Confira, na íntegra, a mensagem de despedida de Deivid:

Tenho uma história de 18 anos no futebol, estou acostumado a lidar com pressão e essa será a primeira de muitas no meu futuro como treinador. Futebol hoje é resultado, não temos tempo de trabalhar e colocar novos conceitos em prática com o imediatismo que o futebol brasileiro exige, mas continuarei acreditando que esse cenário vai mudar, precisamos profissionalizar e evoluir. Infelizmente não foi o resultado que esperava, tivemos alguns desfalques no time que comprometeu o nosso rendimento, mas no geral, acredito que fiz um bom trabalho e como líder da equipe consegui unir o time e aproveitar o melhor de cada jogador.

Quero agradecer a todos os integrantes da comissão técnica, Thiago, Bruno e Presidente, que acreditaram no meu trabalho e me deram essa oportunidade, à minha família, que sempre me deu todo suporte necessário, e à torcida cruzeirense, que desde que eu vim para o clube como auxiliar técnico, me recebeu de volta ao clube com todo carinho.

O que para muitos pode parecer o fim, para mim é o começo de uma carreira que abri com chave de ouro aqui no Cruzeiro. Agora é matar a saudade da família, e focar em aprimorar o meu trabalho.

VAVEL Logo