Oswaldo de Oliveira reconhece força do Corinthians após nova derrota
Comandante rubro-negro espera elenco motivado para encerrar sequência negativa (Foto: Ney Gusmão/Vavel Brasil)

Seis jogos, dois empates e quatro derrotas, totalizando 16,67% de aproveitamento. Esse é o retrospecto de Oswaldo de Oliveira no Sport, que teve situação agravada na manhã deste domingo (29), na Ilha do Retiro, após ser batido pelo Corinthians por 2 a 0, com gols de Lucca e Marquinhos Gabriel.

O revés, válido pela 4ª rodada do Campeonato Brasileiro 2016, foi o segundo na competição e o primeiro após um ano e meio no estádio, deixando o Leão na lanterna. O comandante rubro-negro demonstrou um misto de otimismo e lamentação pelo resultado negativo, mantendo o time com um ponto na tabela, mas destacou a força do alvinegro.

“A parte física foi estratégica, pois conseguimos espaço para criar jogadas. No segundo tempo, eles apostaram no contra-ataque, arma deles, e foram bem sucedidos nesse aspecto. Estou aqui há um mês e estou em contato com os departamentos fisiológicos para saber da condição dos jogadores, porém nada fora do comum”, afirmou Oswaldo, citando que a equipe vem em evolução nas últimas partidas.

“O alerta está aceso desde que cheguei e estamos fazendo o possível para reerguer. A argumentação fica flácida quando perdemos, mas percebo que a equipe tem mostrado avanço tático nos últimos jogos, o que tem me agradado. Durval não conseguiu render o que esperávamos, enquanto Rodney pode me dar mais alternativas em campo”, completou.

O treinador leonino valorizou o bom momento na etapa inicial, porém reconheceu os erros cometidos. Oliveira ainda ressaltou que o forte calor em Recife pesou na mudança de postura: ”Tivemos boas chances no primeiro tempo e, se tivéssemos marcado, voltaríamos com postura diferente no segundo. Os jogadores tiveram a primeira experiência de jogar nesse horário e optamos por preservar em algumas posições”, afirmou.

O próximo compromisso dos pernambucanos será em clássico estadual, diante do Santa Cruz, às 21h da próxima quarta-feira (1º). O técnico do escrete da Praça da Bandeira sabe da necessidade por vencer, já que não sabe o que é vencer há oito partidas, procurando usar o fortalecimento do plantel para usar como motivação.

“Temos que motivar a equipe para encerrar a sequência negativa, justamente em um clássico. É muito difícil fazer referência e chegar aqui para mudar. O enriquecimento do elenco está sendo priorizado para fazer uma equipe forte e, motivado, procuro afastar o momento ruim. Isso é o que me dá gás para trabalhar”, garantiu, ressaltando o empenho como fundamental para sair vitorioso.

“Não posso, de forma indiferente, fazer elogios. Todos estão procurando fazer algo, senão não teriam vindo para cá. Espero que eles valorizem a possibilidade de jogar pelo clube e se dedicar para melhorar. Edmílson eu conheço há bastante tempo e é um atleta de muita capacidade. Minha expectativa é de que ele supere a má fase do time com gols”, encerrou.

VAVEL Logo