De uniforme branco, Grêmio conquista Copa do Brasil de forma invicta fora de casa
Foto: Lucas Uebel / Grêmio

O Grêmio já havia conquistado três Copas do Brasil de maneira invicta. Nas edições de 1989, 1994 e 1997, o Tricolor não perdeu jogos durante a caminhada ao título. Isso quase se repetiu na edição de 2016, mas uma derrota fora dos planos, em casa, diante do Atlético-PR, impediu o caneco invicto. Mesmo assim, foram quatro jogos longe de seus domínios e resultados muito positivos, para quebrar um tabu que rondava os últimos anos gremistas. O Tricolor atuou nos quatro jogos fora de casa de uniforme branco e, para quem acredita em supertição, as vestimentas caíram muito bem.

No Campeonato Brasileiro: Atlético-PR 2-0 Grêmio

Na Copa do Brasil: Atlético-PR 0-1 Grêmio

Fora de casa na Copa do Brasil, o Grêmio somou três vitórias e um empate. A equipe tricolor superou adversários fortes e pode exaltar a conquista por destruir jejuns. Na fase de oitavas de final, quebrou o primeiro deles. Não vencia o Atlético Paranaense na Arena da Baixada desde o Campeonato Brasileiro de 2011. Cinco anos depois, Miller Bolaños deu a vitória ao Tricolor por 1 a 0, para trazer a vantagem a Porto Alegre.

No Campeonato Brasileiro: Palmeiras 4-3 Grêmio

Na Copa do Brasil: Palmeiras 1-1 Grêmio

Nas quartas de final, o Grêmio precisou superar o campeão brasileiro Palmeiras. Gladiadores dos anos 90, o Grêmio não eliminava o Verdão em mata-matas desde 1996. De lá para cá, somente a queda na semifinal da Copa do Brasil de 2012. Mas em 2016, o novo capítulo para o Tricolor foi escrito em casa com a vitória por 2 a 1. Na volta, contra os reservas do melhor elenco brasileiro, empate por 1 a 1 para segurar a classificação rumo à semifinal.

No Campeonato Brasileiro: Cruzeiro 1-0 Grêmio

Na Copa do Brasil: Cruzeiro 0-2 Grêmio

O Grêmio jamais havia eliminado o Cruzeiro em quatro confrontos de mata-mata anteriores na história. Os gaúchos não venciam a Raposa no estádio do Mineirão desde 1998. Mas 18 anos depois, Luan e Douglas fizeram os tentos da vitória tricolor por 2 a 0. Vaga à finalíssima encaminhada e confirmada na semana seguinte na Arena do Grêmio.

Já na final, a superação sobre o Atlético Mineiro também começou fora de casa. Novo encontro com o estádio do Mineirão e o sacramentar da boa fase gremista em Belo Horizonte. O Grêmio se tornou o primeiro clube a vencer como visitante no jogo de ida de uma final de Copa do Brasil. Mais um recorde para o Tricolor de conquistas pioneiras na competição de mata-mata. 3 a 1 fora de casa e a taça, muito próxima, foi garantida diante da Arena lotada em 7 de dezembro.

Chama a atenção que na Copa do Brasil o Grêmio somou três vitórias e um empate fora de casa. Ou seja, 10 pontos em 12 disputados, em um aproveitamento excelente, invejável e que lhe daria condições de título nos pontos corridos. No caso do Campeonato Brasileiro, foram 19 jogos fora de casa e somente as mesmas três vitórias: sobre o adversário da final, Atlético Mineiro, sobre o Internacional e sobre o Vitória. O Grêmio somou três vitórias, sete empates e nove derrotas. Um aproveitamento ruim que o deixa na segunda página de campanhas como visitante no Brasileirão.

O espírito da Copa do Brasil realmente reencarnou no Tricolor para canalizar a força e a concentração fora da Arena na competição de mata-mata. Em suma, as atuações foram seguras longe dos domínios porto-alegrenses, com estabilidade defensiva, organização e poder de fogo para ser letal nos contra-golpes. Uma receita montada à base pelo técnico Roger Machado e posta em prática no comando de Renato Portaluppi.

VAVEL Logo