Entenda a briga entre Internacional e CBF sobre caso do zagueiro Victor Ramos
(Foto: Francisco Galvão/ Divulgação/ EC Vitória)

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) entrou com uma ação contra o Internacional por falsificação de documentos nesta sexta-feira (8).

Isso porque o Inter enviou seu corpo jurídico ao Rio de Janeiro com documentos legais para provar que o jogador Victor Ramos do Vitória estaria jogando o Campeonato Brasileiro irregularmente, pois no sistema da FIFA ele ainda pertenceria ao Palmeiras.  Esse caso já vem desde a época do Campeonato Baiano, quando o Bahia entrou com ação contra o rival pelo mesmo motivo, mas acabou sem resultados.

O Internacional apresentou ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) todas as documentações que alegaram que o zagueiro Victor Ramos estaria irregular. O Tribunal estipulou um prazo de dois dias para o Vitória e/ou CBF apresentarem as documentações que provariam o contrário do que alegava o Inter, porém nenhum dos dois se prontificou e o caso acabou sendo arquivado. Com o passar dos dias, mais provas que confirmam a versão do Internacional foram sendo divulgadas, como áudios e e-mails entre diretores da CBF e do Vitória.

Não contentes com a reviravolta do corpo jurídico do Inter, a CBF entrou com uma ação contra o Internacional alegando 'falsificação de documentos', os mesmos que provam a irregularidade de Victor Ramos. Logo depois da notícia, o advogado do Inter, Giovani Gazen, comentou: "Todos os nossos documentos são autênticos e idôneos. Fizemos uma pesquisa em vários países com mais de 500 páginas. Não existe a possibilidade destes e-mails serem falsos, foram extraídos de forma correta e legal, vamos demonstrar isso. E outra: acusador deverá provar a falsidade dos e-mails", declarou.

No término do dia, o Internacional enviou as provas e os documentos à Polícia Federal, alegando que "quem não deve, não teme". O caso deverá ser avaliado nos próximos dias. O corpo jurídico do Inter também entrou com pedido de reconsideração ao procurador-geral. Mais informações sobre o caso deve vir nos próximos dias.

VAVEL Logo