Representante da oposição, Wanderson Lacerda destaca presença de Esportes Olímpicos
Wanderson Lacerda foi presidente do Leão entre 1991 e 1996

Na próximo sexta-feira (16), na sede social do Sport, ocorre a eleição presidencial para o biênio 2017-18. O ex-presidente Wanderson Lacerda concorre na chapa de oposição "Por Um Sport Campeão" e terá como vice Milton Bivar, campeão da Copa do Brasil em 2008. O candidato falou com exclusividade à VAVEL Brasil os planos e as estratégias para sua gestão à frente do escrete da Praça da Bandeira

Wanderson valorizou a força dos esportes amadores, que antes eram importantes e perderam espaço, citando a prática de paraolímpicos e buscando dar maior inclusão social. Diferentemente do que acontece atualmente, o ex-mandatário visa ter um relacionamento melhor de clube e torcedores.

VAVEL: Qual o planejamento para os "esportes amadores", uma vez que já foram importantes e perderam espaço, como o basquete feminino?

Wanderson Lacerda: A visão que a chapa POR UM SPORT CAMPEÃO – UNIÃO, EXPERIÊNCIA E RENOVAÇÃO tem sobre os esportes amadores, olímpicos ou não, consiste em um modelo de gestão tal qual o pensado para o Futebol Profissional, com total independência entre os esportes, autonomia e autossuficiência, minimizando dependência do orçamento central do clube. Devem ser retomados esportes agora não existentes no Clube, identificados dentro do espectro de visão olímpica. Será dada atenção à prática de esportes paraolímpicos, como forma de inclusão social, bem como para inserir o clube nesse importante e novo foco de gestão de esportes amadores

V: Como será composta sua diretoria de futebol e qual a filosofia a ser traçada pela gestão no carro-chefe do clube?

WL: A diretoria será composta de um diretor executivo profissional e três diretores na vice-presidência de futebol junto a Fred Domingos. Esses são Manuel Campos Filho, Manoel Costa Neto e Leonardo Cruz, e iremos integrar o futebol amador (base) ao profissional na totalidade. O diretor executivo ainda não podemos fornecer o nome, pois estamos em tratativas para a sua contratação. O diretor executivo e os demais diretores estarão subordinados a Fred, ficando todos subordinados ao presidente

V: Qual o relacionamento com sócios e quais benefícios seriam viáveis em uma boa campanha de marketing para angariar novos sócios? Qual vai ser a política do clube em relação às torcidas organizadas?

WL: Enquanto instituição, o Sport precisa melhorar o relacionamento com sua torcida, organizada ou não, de forma que possa obter o maior e melhor retorno possível. Principalmente por parte da paixão de todos os seus torcedores e seus associados, seja dentro e fora do campo

V: Como vai ser a parceria com a Arena? Planeja alguma mudança na estrutura da Ilha do Retiro?

WL: A ideia da construção de arenas, em substituição aos antigos “estádios” foi incentivada, implementada, contudo com consequências deploráveis para clubes, governos e para toda a sociedade, que no final das contas é quem paga por esses projetos sem a análise econômico-financeira adequada. Tornou-se referência para gestões anteriores, que apresentaram projetos faraônicos e previam a expropriação de todo o patrimônio do Clube. Sabemos se tratar de negócio onde poderão ser celebradas parcerias e deve-se buscar um projeto mais harmônico com nossa história, com a vocação de clube multiesportivo, com respeito ao espaço dos esportes amadores e preservação do espaço ao sócio

VAVEL Logo