Pelotas apresenta técnico Marcelo Rospide para Divisão de Acesso 2017
Empresário Baidek à esquerda e Marcelo Rospide à direita na apresentação (Foto: Vinicius Conrad / Esportchê)

O Pelotas apresentou nesta quinta-feira (15) o técnico Marcelo Rospide para comando da equipe na Divisão de Acesso do Rio Grande do Sul na temporada 2017. O clube áureo-cerúleo havia especulado vários nomes, dentre eles, Celso Rodrigues, auxiliar técnico da Chapecoense, que teve a negociação cortada por conta do trágico acidente com a aeronave da delegação de Chapecó, que vitimou 71 pessoas. Dessa forma, as tratativas com o Lobo ficaram em segundo plano e Rodrigues não se liberou de suas atividades no oeste catarinense.

Rospide, conhecido por trabalho efetivado no Grêmio, trabalhou como treinador do Brasil de Pelotas, rival do Lobo, do Grêmio Prudente, do Guarani de Venâncio Aires e como superintendente da base do Corinthians até o meio de 2015. Foram quatro anos de trabalho no Timão.

"Agradeço de coração a oportunidade junto ao departamento de futebol. Nos últimos anos, me afastei do campo, onde tenho toda a raíz, toda minha formação, mas me agregou muito trabalhar com o processo de transição dentro do Corinthians. O cuidado que se tem do atleta do amador para o profissional, para não pular etapas e cuidar desses talentos para render frutos. Essa oportunidade aqui será para me recolocar a carreira e alçar, de repente, em um ponto até mais alto. Entendo que a responsabilidade é grande e a gente aposta na tradição e na grandeza do clube."

"No Corinthians, trabalhei com dois treinadores de ponta: o Tite e o Mano Menezes. Tivemos seminários internos, discussões e até mesmo o dia a dia com troca de informações. Isso foi muito positivo. Paralelo a isso, a gente observa equipes, competições e atletas, para se manter atualizado em termos de mercado. A gente vai para somar, com capacidade e conhecimento. Respeitamos a todos, vocês sabem que não é uma competição fácil e vamos trabalhar", comentou Rospide.

O técnico abordou o perfil que ele espera dos jogadores para compor o seu grupo na divisão de acesso do Rio Grande do Sul.

"Na minha concepção, trabalho com três pilares: jogador precisa ter qualidade, disciplina às normas internas e comprometimento, com o projeto, com o clube e sua torcida. O atleta com esses três quesitos vai estar sendo agregado ao longo do trabalho", enfatizou o novo técnico áureo-cerúleo.

"Vamos trabalhar com as condições que o clube proporciona, claro, podendo melhorar. De qualquer maneira, as ideias devem ser colocadas, a gente pode agregar muito no trabalho de categorias de base", completou.

VAVEL Logo