VAVEL Entrevista: Vinícius Bala revela motivo de rescisão com Sport: "Falta de oportunidades"
Bala deu seus primeiros passos no futsal e defendeu as divisões de base do Náutico, antes de ir para o Leão em 2015 (Foto: Williams Aguiar/Sport)

Destaque das divisões de base do Sport, o jovem atacante Vinicius Bala anunciou, por meio das redes sociais, seu desligamento do clube. Fato que deixou o torcedor do Leão bastante curioso, pois como foi dito anteriormente, Bala vinha sendo um dos destaques da base do Rubro-Negro em todas as competições em que a equipe participou nos últimos dois anos. 

O jovem atacante, de 19 anos, apelidado de "Bala" por conta da sua velocidade, começou sua trajetória jogando futsal nos clubes locais, passou também pelas divisões de base do Náutico, onde ficou até 2014, antes de vestir a camisa do Sport em 2015. Em suas redes sociais, o atleta postou a seguinte mensagem:

"Venho aqui comunicar que rescindir meu contrato com o Sport por motivos totalmente internos. infelizmente não fui aproveitado como acho que deveria, mas a honra de ter vestido essa camisa nunca muda. Queria agradecer a Maior torcida do nordeste pelo apoio de sempre, vocês que fazem o Sport ser o que é. #MaiorTorcidaDoNordeste"

Em entrevista exclusiva à VAVEL Brasil, Bala falou sobre sua saída do clube, sobre seu futuro, relação com a torcida do Leão, além da experiência de atuar com jogadores como Magrão, Durval e Diego Souza:

VAVEL Brasil: Sua saída do Sport pegou muita gente de surpresa. O que realmente te levou a deixar o clube?

R - Então, acho que poucas pessoas sabiam, mas meu contrato acabava em março, e eu até agora não tive nenhuma oportunidade no profissional, e isso foi o que mais pesou.

VB: Você foi um dos destaques do time em praticamente todas as competições de base que disputou, e todos pensavam que você fosse subir ao time profissional em 2017. Depois de tudo, não subir te deixou chateado/magoado?

R - Como você mesmo disse, fui destaque em várias competições, tanto estaduais, como nacionais e como disse anteriormente, nunca se quer tive uma chance, e isso me deixou bastante magoado. Principalmente após à Copa São Paulo onde criei muita expectativa.

VB: Você tem alguma magoa do clube ou de alguma pessoa de dentro do clube?

R - Em relação a magoa eu não tenho. Fui bastante feliz nesses dois anos de clube, evolui individualmente, e isso que importa.

VB: Como foi para você conviver com jogadores como Diego Souza, Magrão, Durval, ou algum outro jogador do clube? O quanto eles acrescentaram ao seu desenvolvimento?

R - Em relação a esses jogadores que você falou são só elogios, não são atoa os ídolos do clube, tanto profissionalmente, quanto pessoalmente são exemplos a serem seguidos. E ao meu desenvolvimento, acho que é totalmente notável, conviver com atletas que já conquistaram tudo.

VB: Já tem alguma coisa encaminhada com algum outro time? Mesmo que seja interesse ou sondagem?

R - Depois que coloquei nas minhas redes sociais que me desliguei do Sport, vieram muitas ligações tanto pro meu pai, como pro meu empresário, estamos analisando bem qual a melhor proposta pra todas as partes.

VB: O torcedor ficou bastante chateado com sua saída do clube, você gostaria de mandar algum recado para o torcedor do Sport? Tem vontade de voltar algum dia?

R - E para falar da torcida é só elogios cara, nunca vi clube nenhum do Nordeste botar quase 30 mil para assistir um jogo de Sub-17. Quando chegamos nas semifinais da Copa do Brasil Sub-20, a torcida de novo chegou a botar quase 10 mil pessoas, como eu falo para todo mundo, é realmente a maior do Norte-Nordeste. E com certeza tenho vontade de voltar um dia, ainda acho que devo um título como profissional pra essa nação.

VAVEL Logo