Torcedor do Botafogo morre e outros sete ficam feridos em confusão antes do clássico
Foto: Marcello Neves/VAVEL Brasil

Neste domingo (12), o Estádio Nilton Santos recebeu o clássico entre Botafogo e Flamengo. Dentro de campo, melhor para o rubro-negro carioca, que venceu a partida por 2 a 1. Fora das quatro linhas, correria e tristeza. Do lado de fora do estádio, antes do jogo, o clima era de tensão. Torcedores tiveram que se esconder atrás de pilastras ao ouvirem som de tiros. 

Faltando um pouco menos de duas horas para o início da partida, um dirigente do Botafogo relatou que era contra a realização do jogo, pois, segundo ele, não havia policiamento suficiente, mas a Polícia Militar garantiu que tinha efetivo para que o jogo acontecesse em segurança.

No entanto, um torcedor do Botafogo morreu e outros sete ficaram feridos em frente ao estádio antes do clássico ser iniciado. Segundo informações do 3º BPM (Méier), eles estava diante da ala norte do Nilton Santos quando foram alvejados por tiros vindos de um carro que passava pela rua. Após o incidente, eles foram levados para o Hospital Salgado Filho.

Baleado no peito, o torcedor alvinegro identificado como Diego Silva dos Santos, de 28 anos, chegou ao hospital em estado grave e não resistiu aos ferimentos. Outros três torcedores permanecem no hospital e um deles está em estado grave. Quatro torcedores já receberam alta da unidade.

Segundo a Guarda Municipal, um homem estava sendo espancado e um grupo da torcida rival se preparava para incendiá-lo, mas a equipe da GM conseguiu impedir e levou a vítima para o hospital. A Delegacia de Homicídios informou que está investigando o que ocorreu no estádio neste domingo.

Em nota, a Polícia Militar informou que policiais militares do Grupamento Especial de Policiamento em Estádios (Gepe) fizeram a segurança interna da partida realizada no Engenhão com apoio de policiais das Unidades do 1º Comando de Policiamento de Área (CPA). As ruas de acesso foram patrulhadas pelo 3º BPM (Méier) com apoio do Batalhão de Ação com Cães (BAC) e do Batalhão de Polícia de Choque (BPChq). 

VAVEL Logo