Fluminense derrota Liverpool-URU no retorno ao Maracanã e abre vantagem na Sul-Americana
Foto: Divulgação/Fluminense

Fluminense derrota Liverpool-URU no retorno ao Maracanã e abre vantagem na Sul-Americana

Tricolor se impõe desde o início, vence sem problemas e abre boa vantagem para jogo de volta em Montevidéu

gerinhalobo
Gêra Lobo
FluminenseDiego Cavalieri; Lucas, Renato Chaves, Henrique e Léo (Marquinhos Calazans, Min. 83); Orejuela, Wendel e Sornoza; Wellington Silva (Lucas Fernandes, Min. 72), Richarlison e Henrique Dourado (Pedro, Min. 73). técnico: Abel Braga
Liverpool-URUDe Amores; Rodales, Platero, Martin Diaz e Christian Almeida; Gonzalo Freitas, Santiago Vieira e Latorre; Aprile (Martínez, Min. 81) e De La Cruz (Gustavo Viera, Min. 89); Royón (Cantera, Min. 59). técnico: Alejandro Bertoldi
Placar1-0, Henrique Dourado, Min. 23; 2-0, Richarlison, Min. 39
ÁRBITROEber Aquino (PAR); cartões amarelos: Christian Almeida (Min. 10), Royón (Min. 26), Richarlison (Min. 26), Wellington (Min. 29), Henrique Dourado (Min. 49); cartões vermelhos: Gonzalo Freitas (Min. 50)
INCIDENCIASpartida de ida da primeira fase da copa sul-americana, realizada no maracanã, no rio de janeiro

Fluminense não teve problemas para bater o Liverpool-URU pelo jogo de ida da primeira fase da Copa Sul-Americana 2017. No seu retorno ao Maracanã, o Tricolor fez ótimo primeiro tempo e venceu por 2 a 0, com gols da dupla Henrique Dourado Richarlison, sendo este um bonito gol.

O jogo de volta acontecerá apenas no dia 10 de maio, também uma quarta-feira. O Flu pode ser derrotado por até um gol de diferença que confirma a vaga. O Liverpool terá o apoio da sua torcida para tentar reverter esta difícil situação.

Flu se impõe e abre dois de vantagem

Para o começo da partida, era esperado um Fluminense mais presente no ataque, pressionando mais em busca do gol. Isso até aconteceu, mas a primeira chance do jogo foram dos uruguaios, quando De La Cruz bateu falta direto para o gol, a bola quicou e traiu Cavalieri. No rebote, sozinho, Royón mandou por cima e perdeu grande oportunidade para a equipe visitante.

Mas o Liverpool só teve essa chance, pois, depois disso, só foi pressão do tricolor, e as melhores chances eram com Richarlison. Na primeira oportunidade, o jovem atacante recebeu na intermediária e arriscou, mas De Amores fez defesa segura. Minutos depois, ele próprio cobrou falta, mas mandou por cima do gol uruguaio.

Só que artilheiro é artilheiro e Henrique Dourado sabe disso. Aos 23', Wellington Silva fez linda jogada individual, levou até a direita e cruzou à meia altura para o camisa 9 tricolor, que se antecipou ao defensor, colocou o pé e abriu o placar no Maracanã: 1 a 0 Fluminense. Resultado justo por toda a superioridade tricolor.

Se nas primeiras duas oportunidades não deu, na terceira a redonda entrou. No final do primeiro tempo, Sornoza recebeu, cruzou, Díaz cortou, mas a bola sobrou na área uruguaia. Richarlison aproveitou o vacilo, conseguiu finalizar girando bonito, contando com o desvio da zaga, e ampliou a vantagem tricolor ao fim dos primeiros 45 minutos: 2 a 0 Fluminense.

Richarlison foi um dos nomes do jogo (Foto: Flickr/Fluminense)
Richarlison foi um dos nomes do jogo (Foto: Flickr/Fluminense)

Expulsão e Fluminense cadenciando resultado

O que já era bem difícil para o Liverpool, ficou ainda mais no início da segunda etapa, quando, após cruzamento na área do tricolor, Henrique Dourado cabeceia para afastar o perigo e é acertado com um chute no rosto pelo volante Gonzalo Freitas, que foi expulso direto, deixando os uruguaios com um a menos. Tudo ficou ainda mais tranquilo para o Fluminense.

Diferente da primeira etapa, o Fluminense não conseguiu se impor como queria, juntando o fato de que o Liverpool, com um a menos, se fechou totalmente, tendo em vista que o 2 a 0 era dos males o menos para a volta. O Fluminense, tendo em vista o bom resultado, também se acomodou um pouco no placar, o que acarretou em poucas chances de gol.

A grande chance da segunda etapa só aconteceu aos 43', quando Marquinhos Calazans cruzou e o zagueiro Renato Chaves cabeceou muito perto da trave de De Amores. Depois foi a vez de Marquinhos Calazans arriscar, quando o camisa 30 fez boa jogada pela direita, cortou para o meio, chutou rasteiro e a bola passou perto. Mesmo com a pressão final, nada de gols e o Flu vai com boa vantagem para o Uruguai.

VAVEL Logo