Diretor de futebol Eduardo Henriques critica arbitragem após erro em clássico contra Sport
Lance ocorreu quando a partida ainda estava empatada em 1 a 1 na Ilha do Retiro (Foto: Léo Lemos/Náutico)

A derrota sofrida para o Sport, válida pelo jogo de ida das semifinais do Campeonato Pernambucano 2017, não foi digerida no Náutico. O Timbu, além de sair em desvantagem para a partida da volta, mostrou muita insatisfação com a arbitragem por conta de uma falta assinalada de maneira errônea.

Passava dos 19 minutos do segundo tempo quando, após cobrança do tiro livre, o zagueiro Ewerton Páscoa emendou cruzamento e cabeceou se antecipando de Magrão para o fundo do gol. Erradamente, o árbitro impugnou o lance e gerou muita revolta por parte dos atletas ainda no gramado.

Insatisfeito com a marcação incorreta por parte de Wagner Magalhães, do Rio de Janeiro, o diretor de futebol Eduardo Henriques não deixou barato e disparou fortes críticas. Mesmo com acordo junto ao Leão, os alvirrubros não aceitarão profissionais de fora de Pernambuco no final de semana, em partida na Arena de Pernambuco.

Eduardo Henriques critica arbitragem do clássico (Foto: Léo Lemos/Náutico)
Diretor de futebol Eduardo Henriques critica arbitragem por erro no clássico (Foto: Léo Lemos/Náutico)

"Essa palhaçada vai acabar porque o gol foi legal e, no jogo da Arena, o árbitro vai ser daqui. A arbitragem ocorreu em comum acordo porque o mando de campo era do Sport, já que o Náutico está cansado de ser roubado aqui dentro. Tem que respeitar mais o Náutico, que já é uma instituição de 116 anos. O Náutico não vai ser roubado mais", declarou o dirigente, apesar das despesas serem divididas com os rubro-negros.

Já o técnico Milton Cruz, por sua vez, lamentou a falha do profissional em uma jogada capital no confronto. De acordo ainda com o treinador, o arqueiro leonino confessou não haver irregularidade, que evidenciou ainda mais o prejuízo ao time para o duelo do próximo domingo (23) e exaltou o empenho dos seus comandados na busca pelo resultado.

"É uma partida doída e dói muito porque nosso time conseguiu fazer o primeiro gol. Depois, conseguiu reverter e, em gol que até o goleiro do adversário fala que não foi falta, é difícil. O goleiro veio por trás e, caso houvesse alguma carga, seria do goleiro Magrão. Com isso, nós fomos prejudicados", disse o comandante.
 

VAVEL Logo