Em jogo equilibrado, Vitória e Sport empatam na estreia do Pernambucano Feminino
Times, que disputam o Brasileiro da categoria, duelaram em Chã Grande (Foto: Anderson Freire/Sport Club do Recife)

A tarde deste domingo (30) foi marcada pela abertura do Campeonato Pernambucano Feminino 2017, pois é o Dia Nacional da Mulher. Com oito equipes em disputa, o campeonato vai dar vaga na Copa do Brasil  às campeãs e vice em 2018. Em confronto disputado no Barbosão, em Chã Grande, Vitória Sport se enfrentaram pela 1ª rodada e ficaram no empate por 1 a 1. O gol das vitorienses foi de Paloma e Regiane no lado recifense.

Com o resultado, os times dividem a liderança do Grupo A, que ainda é formado por Flamengo de Arcoverde e Sete de Setembro, ambas com um ponto ganho. O Sete, por sua vez, é ameaçado de sofrer a exclusão do certame por não ter registrado atletas até o momento. Já no Grupo B, composto por Náutico, Ferroviário do Cabo, Porto e Ipojuca, o líder é o Timbu, que derrotou o Ferroviário por 3 a 1, em partida realizada no Gileno de Carli, no Cabo.

Dentro de campo, Vitória e Sport começaram a partida com equilíbrio e ficando presas na marcação adversária. Ainda que a força da torcida, presente em número considerável, não fosse forte como em Vitória de Santo Antão, as tricolores foram para cima e tentaram pressionar com as armas que tinham.

Vitória sai em vantagem, mas cede empate ao Sport (Foto: Márcio Souza/Especial à VAVEL Brasil)
Vitória sai à frente, mas cede empate ao Sport na etapa final (Foto: Márcio Souza/Especial à VAVEL Brasil)

Repetindo os embates do Brasileirão Feminino, por estarem na mesma chave, as equipes procuraram jogar em função do erro da adversária e assim sair em vantagem. Ainda assim, a primeira boa chance do duelo foi das Leoas com Thamires. A zagueira leonina pegou o rebote e, de bicicleta, quase abriu o placar.

Mostrando mais eficiência nas finalizações, contudo, as Tricolores das Tabocas deixaram as vitorienses em vantagem no marcador. Geovana cruzou na medida dentro da pequena área para Paloma, que surgiu no meio da marcação livre de marcação. Sozinha, a atacante cabeceou no contra-pé de Lorena e estufou o barbante.

Na etapa final, com mais calma em campo, as rubro-negras foram para cima logo no início e conseguiram o empate. Ariadina invadiu a área e, sem espaço, acabou sendo derrubada. O árbitro não exitou e apontou para a marca da cal, com Regiane indo para a cobrança. A camisa 10 leonina bateu de um lado, a goleira foi para outro e a bola morreu nas redes. Ainda assim, poucas oportunidades foram criadas, com o placar permanecendo igualado até o fim.

VAVEL Logo