Chegou a hora: Atlético-MG e Cruzeiro duelam pela grande final do Campeonato Mineiro
Fotomontagem: Rodrigo Rodrigues/Editoria de Arte

De hoje não passa! Neste domingo (7), será conhecido o vencedor do Campeonato Mineiro. Atlético-MG e Cruzeiro entrarão em campo no Estádio Independência, às 16h, em jogo válido pela segunda partida da final do Estadual. 

O Galo tem a vantagem do empate, por ter feito a melhor campanha na primeira fase. Terminou em primeiro lugar com 27 pontos e conquistou a chance de ser campeão com o regulamento a seu favor. Na atual década, o Galo soma três títulos - 2012, 2013 e 2015. No total, o alvinegro é o maior campeão do estado, e caso fature o caneco, somará o 44º estadual, aumentando a hegemonia do clube em campeonatos regionais.

Já o Cruzeiro só será campeão se vencer o Atlético, e por qualquer placar. O time celeste terminou em segundo lugar na fase de classificação, com o mesmo número de pontos do Galo, mas perdeu no número de vitórias (nove a oito). A Raposa não vence o Estadual desde 2014, mas mantém uma invencibilidade de oito jogos perante o rival, com seis vitórias e dois empates - desses, três embates foram no Independência, e com três triunfos celestes (3x1, 1x0 e 3x2).

Roger Machado não quer dar chances a Mano Menezes e esconde o time

Duas preocupações tomaram conta do técnico Roger Machado. A primeira foi a questão física dos jogadores, que, neste domingo, somarão a oitava partida em 24 dias. A segunda é esconder o time que entrará em campo contra o Cruzeiro. 

Nos dias que antecederam as duas partidas contra a Raposa pela decisão mineira, o elenco só treinou com bola no sábado, véspera da partida. Os demais dias foram de trabalhos físicos para tentar aliviar a sequência pesada de jogos do clube, que atuou tanto pelo Campeonato Mineiro quando pela Copa Libertadores da América. Na última partida do alvinegro, contra o Sport Boys-BOL, pela competição continental, o técnico Roger Machado chegou a poupar quatro jogadores e se mostrou satisfeito com o elenco e sua produção.

"O jogo passado da Libertadores deu mais opções para a gente. Gostei do que vi. Amanhã (sábado) haverá mais um treino. Hoje, os atletas vão descansar. Estava vendo o jogo da Bolívia pela nossa câmera tática para me certificar das coisas que fizemos. Depois vou ver o primeiro clássico da decisão para decidir a coisa mais apropriada", declarou.

Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG

Ontem, o técnico Roger Machado realizou o último treino da equipe, fechando os trabalhos para a imprensa. Para o jogo deste domingo, o treinador terá de volta o atacante Rafael Moura, que cumpriu suspensão na primeira partida. Contra o Sport Boys-BOL, o treinador chegou a escalar o time com três volantes, Adilson, Rafael Carioca e Elias, este último jogando mais solto no campo. O técnico ainda tem a possibilidade de repetir o time da semana passada, com Marlone e Maicosuel no meio-campo. Dúvidas que só serão tiradas minutos antes da partida.

É vencer ou vencer: Mano Menezes prepara time para decisão

Não existe alternativa para o Cruzeiro nesta final do Campeonato Mineiro. Se não vencer, o título fica com o Atlético. Para evitar que isso aconteça, o técnico Mano Menezes também adotou a tática do treinador rival e escondeu a equipe que deverá entrar em campo contra o alvinegro. 

Desde a sexta-feira (5), Mano Menezes comandou treinos fechados para a imprensa, liberando apenas o aquecimento dos jogadores. Contra a Chapecoense, pela Copa do Brasil, o treinador cruzeirense poupou metade dos titulares. Sobre a tática adotada, o técnico celeste disse que 'novas estratégias precisam ser traçadas'.

"Precisamos ter alternativas, planos diferentes se as coisas pedirem. Será o segundo 90 minutos da decisão. Temos que traçar novas estratégias para os últimos 90 minutos. Se serão diferentes no início ou na segunda parte da partida são coisas que guardaremos para definir na última hora", declarou. 

Foto: Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

Em relação ao último jogo, o técnico Mano Menezes não tem problemas de ordem médica ou suspensão. O argentino Ramon Ábila, que não jogou contra a Chapecoense, está recuperado de um incômodo no joelho. O lateral-direito Ezequiel e o meia Robinho foram novamente relacionados. Ambos retornaram de lesão na primeira partida da decisão, mas não entraram em campo e priorizaram trabalhos físicos durante a semana.

Serviço: ingressos esgotados desde sexta-feira (5)

Com relação à bilheteria, a final do Campeonato Mineiro será um verdadeiro sucesso. Os ingressos foram colocados à venda pela internet na última terça-feira (2), exclusivamente para os sócios-torcedores do Atlético-MG. Na quinta-feira (4), os bilhetes haviam se esgotados, chegando à marca de 20.139 comercializados, sem contar com os sócios Galo na Veia Preto, que têm entrada garantida no estádio. 

Os torcedores do Cruzeiro também fizeram bonito na venda de ingressos. Inicialmente, cada um dos pouco mais de 1.800 bilhetes custaria R$160, mas o clube celeste arcou com o valor integral e colocou as entradas para o jogo ao preço de R$60. Em poucas horas, não havia mais qualquer convite para o jogo. 

O recorde de público do novo Independência, inaugurado em 2012, é de 22.342, na final do Campeonato Mineiro de 2014, quando Atlético e Cruzeiro empataram sem gols. 

VAVEL Logo