Luverdense arranca empate do Paysandu e conquista título inédito da Copa Verde
Foto: Fernando Torres/Paysandu

Em desvantagem ao disputar sua terceira final - em quatro edições - da Copa Verde, por ter perdido na ida por 3 a 1 o Paysandu até encheu o estádio Mangueirão na noite desta terça-feira (16) em Belém, no jogo de volta da final. O Luverdense, porém, valorizou o que havia feito em seus domínios e ficou com a taça depois de empatar por 1 a 1, com gol de Rafael Silva; Leandro Carvalho descontou.

Os times voltam a campo, pela 2ª rodada da Segundona, nesse final de semana. Enquanto os paraenses vão para Curitiba encarar o Paraná no Durival Britto, às 19h15 da sexta-feira (19), os mato-grossenses duelam diante do CRB na Arena Pantanal, em Cuiabá, às 16h30 do sábado (20), buscando embalar pelo título inédito.

Papão aperta e sai em vantagem no início

Ainda que estivesse em desvantagem, o Paysandu mostrou que iria ao ataque dentro de seus domínios, buscando pressionar do início ao fim. Logo aos três minutos, saiu em vantagem no placar e levou sua torcida ao delírio. Após cobrança de falta ensaiada, Diogo Oliveira arrematou e a defesa adversária cortou mal. Leandro Carvalho pegou de primeira, chutou forte e estufou a rede.

O atacante do Papão, tal como o time, estava motivado e foi quem saiu ao setor ofensivo. Visando levar perigo, o Papão continuou intenso em campo e teve uma boa oportunidade para ampliar o resultado de novo com Leandro. O atleta recebeu no meio da área e arriscou, mas a bola saiu pela linha de fundo.

Mais eficaz, Papão pressiona e sai em vantagem no intervalo (Foto: Fernando Torres/Paysandu)
Mais eficaz, Papão pressiona e sai em vantagem no intervalo (Foto: Fernando Torres/Paysandu)

Se o jogo tava eletrizante dentro das quatro linhas, fora delas também ficou. Atual auxiliar técnico do Luverdense e com passagem pelo Remo quando foi profissional, Maico Gaúcho ameaçou dar um bico na pelota em cima de Daniel Sobralense, gerando confusão no gramado e sendo expulso.

Com os ânimos menos acirrados, as equipes procuraram alternativas e tentaram avançar para dar novo fôlego e melhor apresentação. O LEC, mais tímido na partida, teve apenas uma chance e mesmo assim deu o susto nos anfitriões. Rafael Silva recebeu pela esquerda e bateu forte para o gol, contudo o goleiro Emerson fez uma boa intervenção.

Verdão arranca empate e garante o título

Na etapa final, os donos da casa tiveram que voltar com uma mudança importante. O goleiro Emerson sentiu lesão e teve que ser substituído, com Marcão entrando em seu lugar. Com isso, o Luverdense começou a se soltar mais e criou a primeira boa chance. Marcos Aurélio bateu a falta com força e acertou a trave direita, assustando o adversário.

Ainda que o Verdão tenha mostrado boa postura no segundo tempo, o Paysandu foi para cima para dar novo ânimo à torcida. Ayrton cobrou falta, Wesley desviou na primeira trave e nenhum jogador alcançou em seguida, com a bola saindo pela linha de fundo, perdendo boa chance para ampliar o placar.

Verdão mostra melhor postura, arranca empate e assegura conquista inédita (Foto: Fernando Torres/Paysandu)
Verdão mostra melhor postura, arranca empate e assegura conquista inédita fazendo a festa fora de casa (Foto: Fernando Torres/Paysandu)

Com melhor atuação, os alviverdes continuaram pressionando e foram à igualdade. Rodrigo Fumaça, que acabara de entrar no duelo, acabou sendo derrubado pelo arqueiro ao invadir a pequena área do clube da casa. Sem titubear, Rafael Silva finalizou firme e balançou o barbante, deixando tudo igual.

Nos últimos minutos de bola rolando, o Papão teve o último momento antes do apito final, mesmo insuficiente para mudar o panorama final. Após levantamento dentro da área, Diogo Silva não conseguiu afastar o perigo e a sobra ficou com Gilvan. O zagueiro dos paraenses, porém, desviou direto pela linha de fundo.

VAVEL Logo