Patrícia lamenta derrota do América para Portuguesa e afirma: "Ninguém chegou e jogou bola"
Patricia (esq) quer jogar em cima da ocnfiança do Cresspom no próximo compromisso do América-MG (Foto: Washington Alves/ALLSPORTS)

Patrícia lamenta derrota do América para Portuguesa e afirma: "Ninguém chegou e jogou bola"

Coelho foi superado por 2 a 0 nessa quarta (24) e agora enfrenta o líder Cresspom, equipe que ainda não perdeu no campeonato

isabelly-morais
Isabelly Morais

Nada deu certo para o América-MG na noite dessa quarta-feira (24). A equipe foi derrotada por 2 a 0 para a Portuguesa em casa, pela terceira rodada da Série A2 do Campeonato Brasileiro Feminino, jogo no qual prevaleceu a estratégia paulista. A Lusa pressionou muito nos minutos iniciais e, com dez minutos de partida, já tinha feito seu placar.

Para a meio-campista alviverde Patrícia, o América não entrou com a intensidade necessária para evitar a surpresa que foi o gol repentino das paulistas - o relógio marcava um minuto de jogo quando a Lusa abriu o placar.

"Tiveram algumas peças que demoraram a entrar no jogo. O vento também atrapalhou a gente no primeiro tempo, porque estava a favor delas [panorama que se inverteu no segundo tempo]. O time ficou lá dentro, ninguém chegou e jogou bola não", argumentou.

Na próxima rodada, o América tem um compromisso difícil em Brasília, onde enfrenta o Cresspom, líder invicto do Grupo B. As brasilienses fizeram sete gols nos três jogos já disputados, sofrendo apenas um. Se as circunstâncias são mais favoráveis a elas, o América precisa buscar formas de voltar para casa com uma vitória, o que, segundo Patrícia, pode ser até explorando a própria confiança da equipe do Cresspom.

"Tem que levantar a cabeça, jogar semana que vem em Brasília e ganhar fora de casa. Vai ser difícil, mas pode ser que elas estejam com autoestima elevada e a gente surpreenda. Precisamos acreditar, e eu acho que dá certo. Se a gente encaixar direito, dá pra ganhar delas", projetou.

América e Cresspom duelam entre si na próxima quarta-feira (31), às 15, em Brasília. 

VAVEL Logo