Na estreia de Eduardo
Baptista, Atlético-PR recebe Flamengo pelo Brasileirão
(Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

Atlético-PR e Flamengo se enfrentam nesse domingo (28), às 16h, na Arena da Baixada, em Curitiba. O jogo marca a estreia do técnico Eduardo Baptista, que assume o cargo de Paulo Autuori. Isso se deve a promoção de Autuori a diretor de futebol do Furacão

O Atlético não venceu ainda no Campeonato Brasileiro. Perdeu de 6 a 2 para o Bahia e de 2 a 0 para o Grêmio, sendo que para o Tricolor Gaúcho a derrota ocorreu no palco do duelo de amanhã, na Arena da Baixada. O clube paranaense busca se recuperar na competição contra o Urubu

Por sua vez, o Flamengo vem de uma semana um pouco menos conturbada. Após a eliminação na CONMEBOL Libertadores Bridgestone, o clube da Gávea venceu seus dois duelos, ambos contra o Atlético-GO. Pelo Brasileiro goleada por 3 a 0, pela partida de volta das oitavas de final da Copa do Brasil uma vitória mais modesta por 2 a 1 e vaga garantida nas quartas de final.

Sem Gedoz e com Carlos Alberto como dúvida, Bapstista terá que se desdobrar

Em sua estreia pelo Furacão, o novo treinador pode ter alguns problemas. Carlos Alberto virou dúvida após dores na panturrilha e pode ser vetado pelo departamento médico. Se for confirmada a ausência do meia, Guilherme pode ganhar chances.

Felipe Gedoz está fora da partida. Voltando de lesão no joelho, o meia se queixou de dores e não deve ser relacionado para o duelo. O meia está no processo de transição e logo deve estar disponível.

Eduardo Baptista falou sobre a estreia e disse que não pretende mudar muita coisa: ”A ideia é mexer o menos possível. É a sequência, isso acaba gerando uma confiança na equipe como um todo e no atleta. Um detalhe ou outro vai mudar, mas sem muita coisa. São mais ajustes de comportamento do que alguma mudança de sistema ou de atletas. A gente espera que contra o Flamengo tenhamos um bom resultado”, afirmou Eduardo.

Com novidades e sem Ederson, Fla tenta manter sequência de vitórias

O Flamengo viaja para Curitiba com muitos desfalques. Além de Diego, Donatti, Gabriel e Conca, Berrío e Éverton não se recuperaram a tempo e estão fora do duelo. A baixa, talvez a mais importante, de Ederson foi uma surpresa. De acordo com a assessoria do clube o meia vem de dois longos jogos e pelo fato da grama da Arena da Baixada ser sintética, e exigir mais das articulações, a comissão técnica decidiu poupar  camisa 10. Ederson ficou 10 meses sem atuar e vem de dois jogos jogando praticamente os 90 minutos. Outra novidade é a provável entrada de Renê no lugar de Trauco

Zé Ricardo pode promover duas novidades. A de Mancuello e a de Cuellar, que segundo rumores está de saída para o Vitória. Rodinei volta a ser opção pela ponta e Matheus Sávio deve ser o substituto de Ederson. 

VAVEL Logo