De férias em BH, Bernard acompanha classificação do Atlético-MG no Horto
Bernard estava em um dos camarotes no Independência  (Foto: Reprodução/Twitter @catleticomg)

A noite de quarta-feira (31) foi de reencontros para o Atlético-MG. Além de reencontrar o caminho das vitórias após três jogos sem vencer, o Galo encontrou o seu ex-atacante Bernard. O jogador, campeão de dois torneios ucranianos, veio passar as férias junto aos amigos belo-horizontinos e aproveitou para matar a saudade dos tempos em que defendia o alvinegro.

Bernard voltou ao Horto apos um ano e meio da sua última visita. O atacante estava a caráter, usando a camisa de jogo da atual temporada, com o número 11 – o mesmo que ostentava quando jogava pelo Atlético –, e seu nome na parte de trás. 

Responsável pela maior negociação mineira – R$ 77 milhões –, o jogador, vendido ao Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, em 2013, relembrou bons momentos enquanto ainda jogava nos gramados do Independência.

"Fazia mais ou menos um ano e meio que não vinha aqui. Não dava, acaba a temporada na Ucrânia e eu procurava saber se teria oportunidade para visitar e rever os amigos. A felicidade é muito grande para mim estar num palco de grandes vitórias e conquistas pessoais e em conjunto. É felicidade prestigiar o time", disse.

Mesmo de longe, Bernard afirmou que não deixa de acompanhar o Galo, e fez uma série de elogios ao técnico Roger Machado"Tem de ter tranquilidade.O futebol brasileiro requer resultados e acaba havendo essa troca de técnicos. Mas a diretoria está ciente de que é preciso essa tranquilidade. Roger é um cara novo e estudioso e tenho certeza de que vai gerar bons frutos ao Atlético", comentou.

Nos primeiros anos de ucrânia, Bernard sofreu muito para se adaptar ao novo clube. O atacante foi reserva em várias situações e chegou a passar por momentos de desconfiança. Porém, as coisas mudaram em 2017, e ele apresentou um bom futebol e se firmou como titular. 

"Foi uma temporada especial. Depois de três anos de dificuldades com o Lucescu, que acabou saindo, veio o Paulo Fonseca, um técnico português que me deu chances. Essa foi a temporada em que joguei mais jogos, com mais gols e assistências. Os números foram bons. Conquistamos o Campeonato Ucraniano depois de dois anos e a Copa da Ucrânia, que havíamos conquistado no ano passado. Foi especial por ser em cima do nosso rival", salientou. 

Há quatro anos no clube ucraniano, Bernard confessou ter sido procurado pela diretoria para renovar seu vínculo, e deixou claro que também recebeu sondagens de outros clubes.

"Eles chamaram para renovar, porque vai fazer quatro anos que estou lá. E tenho proposta para ir embora também. Mas é um caso a pensar, a gente vê daqui para a frente como vai ser essa temporada", findou. 

VAVEL Logo