Chegada e apresentação de Éverton Ribeiro no Flamengo AO VIVO
Live LoaderVAVEL Live SmallLive Match

Fim da coletiva!

Última pergunta foi sobre a escolha da camisa 7: "O sete é uma referência bíblica, me traz uma segurança. Eu casei no dia 7, o Rodrigo me falou que a torcida já estava fazendo montagens com o hepta. E vamos juntos em busca dos títulos nesse ano".

Novamente, Éverton reforça que pode atuar pelo lado do campo: "Sim, eu jogo pela direita há um bom tempo. No meu último clube, também atuava pelo lado direito. Creio que posso ajudar o professor (Zé Ricardo) e mostrar minha alegria de jogar no Fla".

Éverton conta sobre como o Flamengo esteve presente na sua vida, mesmo tendo nascido em São Paulo, e conta sobre ídolos do clube.

Sobre jogar com Diego e Paolo Guerrero: "São jogadores consagrados, tanto no clube quanto na Seleção. São jogadores de grupo, sem vaidades. Estou muito feliz, não só de jogar ao lado desses dois jogadores, mas do grupo inteiro".

O que Éverton pode trazer de especial para levar o rubro-negro o título e a eliminação da Libertadores: "Não foi uma eliminação que estava nos planos, mas futebol é assim. Mas já foi superado e tenho certeza que aprendemos com os erros, e agora é por em práticas o que aprendemos e trazer as vitórias. E cada jogo (no Brasileiro) é importante, não tem um menos importante que o outro. Tem que estar muito focado, sempre pensando em vencer, mesmo fora de casa. Temos uma equipe muito forte, não só os 11 jogadores, é isso dá uma força pra buscar o título. 

Sobre a chance de ganhar o Brasileirão: "É obrigação o Flamengo estar sempre brigando por título. Com o tamanho que tem, com os jogadores, com a estrutura. Estamos há algum tempo apalavrados, e estava torcendo. Temos chances, jogadores experientes e campeões. Cada jogo do Brasileiro é uma final, temos que ir vencendo os jogos, e no final dar aquela arrancada para, se Deus quiser, sermos campeões".

Bandeira de Mello nega que o dinheiro da venda do Vinicius Jr tenha sido utilizado para trazer o meia. Destacou que o sócio torcedor ajudou a trazê-lo.

Sobre a diferença entre o futebol árabe e o brasileiro: "Tem uma diferença. Todo time tem mais de 11 jogadores com habilidade. O futebol de lá (EAU) está crescendo. Vou me preparar o mais rápido possível para poder jogar com 80% ou 90%, pra depois evoluir com os jogos".

Éverton volta a falar sobre o motivo de ter escolhido o Fla: "Rodrigo me apresentou um projeto incrível. O presidente mostrou o clube incrível. A grandeza do Flamengo me deu essa alegria de voltar a jogar no futebol brasileiro. A torcida é um negócio á parte, o quanto ela motiva. E agora posso dizer que aqui é minha casa".

Sobre seu posicionamento em campo: "Jogador tem que se adaptar a fazer várias funções. Tenho facilidade em jogar pelo meio, ou aberto pela ponta. Mas isso é opção do treinador".

Sobre outras propostas: "Tiveram alguns clubes, mas não cabe aqui citá-los. O importante é que o Flamengo me procurou. Já tínhamos um acordo há muito tempo, mas não podia anunciar".

Sobre reencontrar os amigos do Cruzeiro: "Foram dois anos espetaculares. Conquistamos dois títulos e tenho amigos lá. Tenho enorme carinho pelo clube".

Sobre escolher o Rubro-Negro: "O que me fez optar pelo Flamengo foi o próprio Flamengo. É incrível jogar aqui. A força que a camisa tem. Espero conseguir título aqui, que é como se marca a passagem".

Sobre a preparação física: "A ideia é começar a treinar o mais rápido possível. Como estou vindo de um final de temporada, vamos tomar alguns cuidados. Estou inteiro clinicamente e fisicamente. Vou tirar dois dias de férias, e sexta-feira estou de volta".

Sobre o sentimento de jogar no Fla: "Esse sonho é de longa data. Todo jogador sabe da história do Flamengo, da torcida apaixonada. Quando pintou essa oportunidade de ter esse prazer de jogar aqui, não pensei duas vezes. Falou pro meu advogado: "faça tudo para dar certo". Estou muito feliz"'

Éverton responde à pergunta de um sócio torcedor: "Muito feliz em realizar o sonho de jogar nesse grande clube, que é o Flamengo. Uma honra vestir esse manto".

VESTIU A CAMISA 7!

O diretor agradece ao agente do jogador, Robson Ferreira e a família do atleta. Ressalta a todo mundo que o atleta escolheu jogar no Flamengo.

Agora é a vez do diretor de futebol, Rodrigo Caetano se pronunciar: "Éverton escolheu o Flamengo no seu retorno ao Brasil".

Presidente Eduardo Bandeira de Mello inicia a apresentação do meia. 

Éverton acaba de chegar. Vai começar a coletiva.

Em instantes começará a apresentação de Éverton Ribeiro no Flamengo. Imprensa e sócios torcedores presentes no Salão Nobre da Gávea.

Bom dia, torcedor ligado na VAVEL Brasil! A partir de agora contaremos tudo da chegada e da apresentação de Éverton Ribeiro no Flamengo!

Depois de meses de espera, a novela chegou ao fim e Éverton Ribeiro defenderá o Flamengo até 2021. O jogador assinou o contrato em São Paulo, após acertar a rescisão com o Ah Ali (EAU). 

Éverton Ribeiro e Rodrigo Caetano posam para a foto (Foto: Divulgação/ Flamengo)
Éverton Ribeiro e Rodrigo Caetano posam para a foto (Foto: Divulgação/ Flamengo)

O empresário do atleta, Robson Ferreira, elogiou bastante Rodrigo Caetano, diretor de futebol do Fla, e confirmou que Éverton pertence totalmente ao clube: "Tivemos alguns encontros. Rodrigo Caetano foi peça-chave neste negócio para que o Flamengo tivesse sucesso nesta operação. Sua presença à frente das negociações com os representantes do Al Ahli foi primordial para desatar o nó que existia. Ele fez valer a sua experiência como principal executivo do futebol brasileiro e conseguiu levar o Ribeiro para a Gávea. Sem sua presença em Dubai, seria impossível um desfecho positivo. Na reunião em Dubai, ele (Rodrigo Caetano) foi firme nas negociações, levando o jogador para o Flamengo numa condição contratual muito melhor do que os árabes desejavam. Hoje o jogador é 100% do Flamengo".

A partir das 8h45 está programado um ''AeroFla'' para recepcionar o meia, no Aeroporto Santos Dumont, o voo de Éverton Ribeiro chegará uma hora depois, às 9h45. A apresentação será no Salão Nobre da Gávea, às 13h. 

Com passagens por Corinthians, Coritiba e Cruzeiro, o meia também chegou até a Seleção Brasileira. Desde 2014, Éverton estava em Dubai, onde foi ídolo e teve despedida emocionante após a eliminação na Champions da Ásia. Na carreira, disputou 362 e marcou 81 gols.

Éverton Ribeiro foi eleito o Craque do Brasileirão em 2013 e 2014. Além disso recebeu o prêmio de melhor jogador, do troféu Bola de Prata.

VAVEL Logo