Prass rebate críticas após vitória do Palmeiras: "Avaliam cinco anos em duas semanas"

Após quatro partidas, o Palmeiras voltou a vencer, com gols de Guerra, Keno e Róger Guedes, o Verdão bateu o Fluminense por 3 a 1. O goleiro Fernando Prass voltou a fazer ótima atuação defendendo duas bolas importantes, uma em uma cabeçada de Marcos Júnior nos acréscimos.

No final da partida, Fernando Prass desabafou sobre as críticas sofridas depois da derrota na última quarta-feira (7), onde foi acusado de falha no gol da equipe de Curitiba.

Faz parte da vida do goleiro, aponte um goleiro que nunca falhou, as pessoas avaliam cinco anos em duas semanas, eu trabalho sempre da mesma maneira, porque como qualquer ser humano tem dias que as coisas vão bem, e dias que não vão bem. Tenho 39 anos e tenho noção das minhas qualidades e meus defeitos.

O Goleiro também foi questionado sobre a oscilação do atual campeão da competição: “O time do Palmeiras passou por isso no começo, mas 38 rodadas ninguém pode fazer em alto nível, vai ter muita alternância. Mais de 30 mil pessoas e nenhuma vaia, e isso é importante para nós."

A goleada diante do Vasco por 4 a 0, tinha sido a última partida no Brasileirão em que o Palmeiras havia  balançado as redes. Michel Bastos explicou: “Time precisa de paciência e concentração para arrematar e fazer gol. Hoje, na primeira bola que tivemos, na primeira oportunidade, fizemos o gol. Futebol é assim. Prova que as oportunidades são raras e não podemos desperdiçar”.

O atacante William também declarou sua opinião sobre a pressão em cima da equipe “A cobrança é muito grande, principalmente para quem joga no ataque e pela qualidade que o Palmeiras tem. A gente estava criando bastante e não conseguia concluir em gol. Hoje, a qualidade apareceu, fizemos os gols, e, mais importante, conseguimos a vitória para dar uma tranquilizada nessa pressão”.

O centroavante analisou as mudanças do técnico Cuca no time titular “Sim. Quando se tem padrão e as coisas estão acontecendo, simplifica mais. A gente não tem cobrança extra, tanto a que vem da imprensa como a do próprio torcedor. Quando resultado não está acontecendo, tem que ter mudança, e dificulta bastante para a equipe engrenar. Hoje, conseguimos fazer um bom jogo, diferentemente de quem entra em campo, todo mundo tem se entregado e feito seu melhor. Nem sempre acontece como você quer. Futebol é resultado”.

Agora, os jogadores colocam suas atenções para o clássico contra o Santos, na próxima quarta-feira (14)  às 21h45, pela 7ª rodada do Campeonato Brasileiro, na Vila Belmiro.

VAVEL Logo