Waldemar Lemos critica arbitragem na derrota para Inter: "Isso é o futebol brasileiro"
Comandante, entretanto, valoriza o empenho coletivo em tentar buscar o resultado (Foto: Léo Lemos/Náutico)

A fase ruim do Náutico na Série B do Campeonato Brasileiro 2017 já não é mais novidade. A equipe está na lanterna da competição e segue sem vencer, o que vem deixando a torcida insatisfeita com o início sem perspectiva de reação para a sequência do certame nacional. Na tarde desse sábado (10), o algoz da vez foi o Internacional, que venceu por 4 a 2.

Terceiro técnico na temporada, Waldemar Lemos lamentou bastante a atuação da arbitragem no jogo disputado no Beira-Rio, que assinalou quatro pênaltis a favor do Colorado. Waldemar praticamente resumiu o seu discurso no descontentamento com o paranaense Paulo Roberto Alves Júnior, que também não teria conseguido ter bom desempenho no decorrer dos 90 minutos.

"Isso aí é o futebol brasileiro, porém não tem jeito. Todos os jogadores reclamaram no vestiário por tudo que aconteceu e que a gente viu em campo no jogo. Tivemos essa dificuldade toda e estamos trabalhando para chegar onde nós  deveremos estar, mas nos deparamos com uma situação dessa. Infelizmente o futebol brasileiro continua assim", disse, questionando ainda a conduta do árbitro pelas penalidades marcadas.

Pernambucanos seguem sem vencer na Série B e ocupando a lanterna (Foto: Ricardo Duarte/Internacional)
Pernambucanos seguem sem vencer na Série B e ocupando a lanterna (Foto: Ricardo Duarte/Internacional)

"Não é medindo o nível da arbitragem, mas não sei qual foi a intenção desse árbitro. Eu acho que em praticamente todos não existia certeza por parte dele. Talvez, em um, ele tenha marcado com certeza e até ter a expulsão do Nirley ele está pronto para ir em cima do nosso jogador. Parecia já estar esperando alguma coisa e as faltas não são iguais, com certeza, mas a quantidade de cartões que nos deu foi maior. Sabemos dos nossos erros, mas assim fica difícil trabalhar", completou.

Nem mesmo o resultado negativo e as críticas ao profissional fizeram o comandante valorizar a postura dos seus comandados. O treinador, que não se vê ameaçado no cargo depois de um mês à frente do time, enaltece a apresentação dentro das quatro linhas e exalta a dedicação da diretoria em tentar mudar o panorama.

"A partida dá moral, mas quero ressaltar o trabalho da diretoria para equilibrar. Estamos crescendo juntos e estamos vendo a superação de todos dentro do clube. Aos poucos isso vai mudar e os jogadores estão chegando, porém não estão em condições ainda. Vejo avanço e já está tendo melhora. Isso vai acontecer aos poucos e estamos mostrando", encerrou.

VAVEL Logo