Eduardo Baptista fala em superação após segunda vitória seguida: "Honraram a camisa"
Foto: Marco Oliveira/Atlético-PR

O Atlético-PR conseguiu sua segunda vitória consecutiva no Campeonato Brasileiro, diante do Atlético-GO, no Estádio Olímpico Pedro Ludovico, em Goiânia.  O placar foi de 1 a 0, com gol de Sidcley. Com oito pontos, o Furacão subiu para o 15º lugar.

Apesar da vitória, o futebol apresentado em campo não foi muito convincente, o que já era esperado por Eduardo Baptista. Após a partida, o comandante do Furacão falou sobre o desempenho da equipe em campo.

O importante é o resultado. Sabíamos que não íamos fazer uma partida brilhante. Não tem 60 horas que jogamos contra o Atlético-MG, com um a menos, tendo que correr. O que vimos hoje não foi futebol, foi superação. Quem está de fora pode até criticar o que estou falando, mas a gente que está ali não consegue ter a performance ideal. Era impossível ter uma grande atuação hoje, sabíamos que teríamos que brigar para buscar o resultado e conseguimos."

Perguntado sobre a queda de rendimento do time no segundo tempo, o técnico voltou a falar sobre a sequência de jogos e o desgaste físico do elenco. “Teve muita queda de rendimento, mas não é a parte física. Estamos a 60 horas de um jogo excepcional, que nós jogamos com um a menos uma hora contra o Atlético-MG. Nem esperávamos rendimento, a gente queria superação, então parabéns aos atletas, que se entregaram e honraram a camisa do Atlético-PR. Não tenho como cobrar queda de rendimento dos atletas, tenho que exaltar a força que eles tiveram hoje.”

O treinador falou ainda sobre as escolhas e alterações que fez no time. “Perdi o Lucho, ele faz a função do terceiro homem pelo meio, e eu não tinha quem cumprisse essa função da maneira que ele cumpria e tinha o Deivid, que entrou, optamos por mudar o esquema. Estudamos o Atlético-GO e vimos que essa era a melhor maneira de marca-los. Enquanto o time teve condição, conseguimos jogar, criamos boas chances no primeiro tempo. No segundo perdemos um pouco o meio, então mudamos o esquema para ajustar.

Para encerrar, Eduardo Baptista comentou suas opções para o ataque. “Iniciei com o Nikão no meio. O Grafite consegue empurrar o adversário para trás, pro Nikão poder flutuar, assim conseguimos no primeiro tempo criar situações importantes e as coisas aconteceram. A gente espera que possa se repetir mais vezes.”

O Atlético-PR volta a campo na próxima quarta-feira (21), em casa, diante do São Paulo na Arena Baixada, às 21h45.

VAVEL Logo