Com gol de Diego Souza em pênalti inexistente, Sport bate Atlético-PR e mantém boa fase
Foto: Williams Aguiar/Sport

O Sport continua embalado. O Leão entrou em campo na tarde deste domingo (2) para fazer um importante duelo com o Atlético-PR, na Ilha do Retiro, em Recife, Pernambuco, pela 11ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. Superiores, os rubro-negros pernambucanos falharam bastante nas finalizações e só conseguiram triunfar pelo placar mínimo com uma penalidade inexistente perto do fim. Diego Souza foi o autor do gol leonino.

Com o resultado desta tarde, o Sport dá um salto na tabela de colocação e vai para a 11ª colocação, com 15 pontos, ficando bem mais distantes da zona de rebaixamento. Já o Atlético-PR fica na 14ª posição, com 14 pontos. O primeiro clube do Z-4 é o São Paulo que soma até o momento 11 pontos. 

A 12ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro será realizada apenas no próximo final de semana. O Sport vai entrar em campo, entretanto, apenas na segunda-feira (10) para fazer um duelo diante do Coritiba, às 20h30, no Couto Pereira, em Curitiba, Paraná. Já o Atlético-PR terá pela frente, no domingo (9), às 11h00, um compromisso contra a Chapecoense, na Arena Condá, em Chapecó, Santa Catarina.

Leão é superior diante de Furacão, mas peca na finalizações e etapa fica sem gols

O confronto começou com as duas equipes se estudando bastante, mas sem conseguir encontrar espaços para construir boas possibilidades. Aos poucos, os donos da casa foram tentando se impor para não dar chances de serem surpreendidos e quase conseguiram abrir o placar aos nove minutos, quando o atacante Osvaldo recebeu na área em cruzamento de Everton Felipe, dominou bonito e chutou de primeira para fora, com perigo. Depois atacante rubro-negro entrou na área pela direita com liberdade e acabou tocando errando errado para trás, perdendo boa oportunidade.

Melhor em campo, o Sport tinha como principal alternativa de chegada ao setor ofensivo as duas pontas, sempre com a velocidade de seus atacantes, mas o problema vinha sendo as finalizações, que não estavam encaixando. O Furacão foi fechando bem os espaços e tentando chegar no contra-ataques, no entanto, faltava acertar sempre a ligação do meio-campo para o ataque. Entre fortes marcações, os leoninos só vieram chegar novamente aos 36 minutos, quando Everton Felipe acertou lindo passe e Patrick ajeitou para Rithely chegar chutando forte em cima da marcação.

Com a melhora do Sport, o primeiro gol foi começando a ficar maduro. Isso quase aconteceu aos 38 minutos, quando Samuel Xavier fez ótimo cruzamento e Osvaldo apareceu por trás da defesa para cabecear, mas Weverton apareceu e fez grande defesa. Momentos depois, foi Everton Felipe quem colocou velocidade pela direita e cruzou para André, livre na entrada da pequena área, finalizar na trave, perdendo uma grande oportunidade. 

Sem conseguir aproveitar as oportunidades, o Sport acabou não construindo mais nada, pois a marcação do Atlético-PR voltou a ficar encaixada. O Furacão por sua vez seguiu com dificuldades para construir alguma coisa nos contra-ataques por conta da falta de ligação no meio-campo. Desta maneira, o primeiro tempo acabou sendo encerrado no empate sem gols, ruim para os mandantes.

Sport mantém superioridade, mas penalidade irregular é o que garante vitória contra Atlético-PR

Para o segundo tempo, o técnico Vanderlei Luxemburgo resolveu manter a mesma formação da primeira etapa. Já o técnico Eduardo Baptista preferiu alterar o sistema ofensiva. Ele tirou o atacante Matheus Anjos para colocar Yago. Com a bola rolando, o Sport seguiu pressionando na busca pelo primeiro gol e quase conseguiu ainda com um minuto, quando Durval ganhou na esquerda e entrou na área com liberdade, mas acabou tocando errado para trás e a defesa paranaense afastou o perigo.

Superior na partida, o Sport só não estava na frente por conta da grande dificuldade para finalizar com qualidade. As oportunidades eram construídas por diversas vezes, mas ninguém conseguia chegar para obrigar o goleiro Weverton a defender. Precisando solucionar este problema, o técnico Vanderlei Luxemburgo resolveu acionar o atacante Rogério no lugar de Everton Felipe.  Já o técnico Eduardo Baptista preferiu tirar Rosseto para colocar Bruno Guimarães, tentando fortalecer o meio-campo. Os leoninos seguiram em cima e quase chegaram em um chute de fora da área de Sander, que parou na defesa..

A superioridade do Sport foi ficando cada vez mais evidente e aos 26 minutos Diego Souza teve uma grande chance de abrir o placar. O meia-atacante recebeu ótimo cruzamento de Osvaldo e, no meio da defesa, acabou cabeceando para fora, com a bola passando muito perto da trave. Aos 29 minutos, entretanto, apareceu a melhor oportunidade para o Leão. Rogério recebeu na esquerda, limpou a marcação e chutou forte. Wanderson cortou com dificuldade e o árbitro marcou pênalti por conta de um toque de mão que não existiu. Na cobrança, Diego Souza foi com qualidade e tirou qualquer chance de defesa do goleiro Weverton para delírio da torcida rubro-negra.

Diante da vantagem, o Sport passou a adotar uma postura mais de contra-ataques e foi assim que quase fez mais um gol. Patrick acertou bom passe para Rogério, complemente livre, puxar da esquerda para meio e bater colocado para fora. Momentos depois, foi o Atlético-PR que chegou com perigo. Douglas Coutinho invadiu a área pela esquerda e chutou cruzado para ótima defesa do goleiro Magrão. As duas equipes seguiram tentando, mas não conseguiram balançar as redes novamente. Assim, o duelo foi encerrado no 1 a 0 favorável aos donos casa.

VAVEL Logo