Sem Diego e Guerrero, Flamengo viaja para enfrentar Palestino pela Sul-Americana
Guerrero é um dos jogadores poupados por Zé Ricardo para confronto na Sul-Americana (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem)

Na manhã desta segunda-feira, o Flamengo definiu o elenco que irá para Santiago para o primeiro confronto da segunda fase da Sul-Americana. Na quarta-feira (05), o Rubro-Negro enfrenta o algoz Palestino na disputa por uma vaga nas oitavas de final da competição continental.

Como previsto pelo técnico Zé Ricardo, o Flamengo poupou grande parte de seu elenco para a estreia na Sul-Americana. Do time que costuma ser titular, Diego, Guerrero, Márcio Araújo e Trauco não embarcam com seus companheiros para o torneio. Matheus Sávio e Ederson também não foram relacionados para o confronto e permanecem no Rio de Janeiro.

A ausência de Pará no elenco que viaja ao Chile surpreendeu a torcida rubro-negra. Em nota, o Flamengo divulgou nesta segunda que o lateral-direito sofreu uma entorse no joelho e, por isso, não viaja para Santiago para enfrentar o Palestino.

Conca e Juan também foram poupados da competição continental. Thiago, Réver, Éverton Ribeiro e Berrío são alguns dos nomes que estarão disponíveis para Zé Ricardo no confronto dessa quarta-feira. Vinicius Jr, joia rubro-negra, também foi relacionado para a partida.

Réver evita falar em favoritismo do Flamengo na Sul-Americana

Após o treinamento dessa segunda-feira (03), o zagueiro Réver falou rapidamente com a imprensa presente no Ninho do Urubu. Em entrevista, o capitão rubro-negro falou sobre os desfalques pontuais no elenco para confronto na Sul-Americana.

“Alguns jogadores vem tendo uma sequência muito grande. O desgaste é inevitável, mesmo que você esteja bem fisicamente, até porque os jogos estão sendo muito intensos. Estamos vindo de um jogo em um campo muito pesado contra o São Paulo e isso desgasta mais. Talvez o Zé até gostaria de contar com esses jogadores, mas o pessoal da fisiologia pode ter visto alguma alteração. (Poupamos) para que não percamos jogadores de muita importância como Paolo, Diego, dentre outros. Tenho certeza que iremos com o que temos de melhor”, afirmou.

Réver ainda declarou que não acredita em “favoritismo” do Flamengo para a conquista da Sul-Americana. Para o camisa 15, ter um elenco forte no papel não é garantia de sucesso; o favoritismo só se mostra com as atuações em campo.

“Não digo favorito. Só somos favoritos mostrando dentro de campo. Não se vence jogo no papel, independentemente de ter um time muito forte ou não. Duas ou três rodadas atrás, éramos um dos piores times na boca de muita gente, e agora tem bastante gente mudando de opinião. Temos que ficar calados, trabalhar e buscar nossos objetivos. Só assim vamos chegar aos tão sonhados títulos com a camisa do Flamengo”, completou.

Réver também falou sobre o reencontro do Rubro-Negro com o Palestino. Na edição de 2016 da Copa Sul-Americana, o Flamengo foi eliminado justamente pelo clube chileno, nas oitavas de final do torneio. Para o capitão, a cobrança que paira sobre o Flamengo atualmente não é nada diferente da situação no clube no ano passado.

“No ano passado, com a nossa eliminação, foi a mesma cobrança. A cobrança sempre vai existir, independentemente se a competição é gigante ou menor. O Flamengo é sempre muito forte nas competições. Temos obrigação de estar defendendo grande clube, de vencer sempre. Então eliminação tem sempre um peso muito grande. Esse ano espero que tenhamos mais felicidade que ano passado contra o Palestino”, finalizou Réver.

 

VAVEL Logo