Em jogo de seis gols, Fluminense empata com Chapecoense na volta ao Giulite Coutinho
Foto: Divulgação/Fluminense FC

De volta ao Giulite Coutinho, o 'alçapão tricolor', o Fluminense empatou com a Chapecoense por 3 a 3, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro, numa partida de muitas emoções. Com o empate, o Tricolor assumiu a sétima posição na tabela do Brasileirão, com 16 pontos, enquanto a Chape termina a rodada em 15º lugar com 14 pontos.

Com prejuízos comandando seus jogos do campeonato nacional no Maracanã, o Fluminense decidiu voltar a Edson Passos. O estádio pertencente ao América trazia boas lembranças ao torcedor tricolor. Nele, foram 32 jogos, acumulando 18 vitórias, 5 empates e 9 derrotas. Em contrapartida, o confronto contra a Chapecoense não traz as mesmas lembranças positivas. O Tricolor Carioca nunca havia ganho da equipe catarinense.

Agora, na próxima rodada, o Fluminense enfrentará, fora de casa, o Bahia no domingo (9). No mesmo dia, na Arena Condá, a Chapecoense receberá o Atlético Paranaense buscando reencontrar o caminho das vitórias. 

Richarlison faz "gol relâmpago" mas Chape vira o placar no fim do primeiro tempo

A primeira etapa da partida entre Fluminense e Cahapecoense foi de tirar o fôlego. Logo com um minuto e meio de bola rolando, após boa troca de passes, Gustavo Scarpa achou Richarlison que não desperdiçou a oportunidade, abrindo o placar para o Tricolor Carioca e marcando o gol mais rápido do Campeonato Brasileiro até então. 

Entretanto, o gol sofrido despertou o time catarinense, que, com maior volume de jogo, impunha o ritmo da partida mesmo com a desvantagem no marcador. Aos cinco minutos, a Chapecoense respondeu com belo chuete de Athur que parou bem grande defesa do goleiro Júlio César. Quatro minutos depois, foi a vez de Rossi levar perigo à meta tricolor após passe de Wellington Paulista.

A insistência então culminou em gol depois de um bom contra ataque puxado por Rossi.  Após bola perdida por Orejuela no meio de campo, o camisa 7 catarinense dividiu com Reginaldo, e, levando a melhor em cima do zagueiro, chutou no canto esquerdo do goleiro do Flu, empatando o placar no Giulite Coutinho. 

A partida, que já era movimentada, ganhou então ainda mais emoção. Buscando a vitória na volta de Edson Passos, o Flu equilibrou o jogo após o gol de empate principalmente com as boas jogadas realizadas por Gustavo Scarpa. Aos 34 minutos, o meia tricolor cobrou falta, e, em boa cabeçada de Henrique, Jandrei realizou excelente defesa.

Todavia, a reação do Tricolor das Laranjeiras foi freada aos 42 minutos, quando Reinaldo cobrou lateral direto para a área, e, depois de sair mal, Júlio César foi vencido por Arthur, que empurrou para o fundo das redes virando o marcador e levando à Chapecoense a ir ao vestiário com a vantagem no placar. 

Flu busca o empate e o jogo ganha em emoção

Na volta do intervalo, com Wellington Silva no lugar de Léo, o Fluminense buscou ser incisivo para tirar a desvantagem do marcador. Com boas jogadas individuais do camisa 11 e boa participação de Gustavo Scarpa, o Flu tinha domínio da partida. E, aos 24 minutos, o meia abriu com Wellington Silva na esquerda e o camisa 11 foi para dentro da defesa da Chapecoense, invadiu a área e cruzou na segunda trave para Pedro empurrar de peito para empatar. 

Novamente, após sofrer o gol, a Chapecoense melhorou na partida. Mas, a possível reação da equipe catarinense pareceia que seria freada depois que Rossi fez falta dura em Lucas e acabou sendo expulso. Entretanto, mesmo com um jogador a menos, o Verdão do Oeste foi valente e, depois de cruzamento de Reinaldo, Arthur, novamente, cabeceou bem, sem chances para o goleiro tricolor. A bola, entretanto, parou em cima da linha de gol, causando confusão na arbitragem, mas, acabou sendo validado: 3 a 2 para a Chape. 

A partida movimentada, enfim, já se encaminhava para o término. Com tentativas de jogadas individuais e lançamentos longos, o Flu não levava perigo claro à meta defendida por Jandrei. Aos 39 minutos, em uma das substituições de Abel Braga, Orejuela deu lugar a Marcos Junior. E, foi com o atacante, camisa 35, apelidado pela torcida tricolor de "resolve", que o Flu alcançou o empate na volta do estádio Giulite Coutinho.  

Aos 47 minutos, Wellington recebeu pela direita e cruzou, a bola desviou e foi para a segunda trave. Richarlison escorou e achou Marcos Junior livre na área que só empurrou para o fundo das redes, empatando o placar para os donos da casa. O Flu ainda teve chances de virar o marcador com Richarlison, mas, encerrou a grande partida desta segunda-feira com um empate por 3 a 3. 
 

VAVEL Logo