Conheça Reinaldo Rueda, novo treinador do Flamengo
Eitan Abramovich / AFP

Nesta segunda-feira (14), o Flamengo anunciou o colombiano Reinaldo Rueda como seu novo técnico até 2018 após a demissão de Zé Ricardo, ocorrida há duas semanas quando o Rubro-Negro foi derrotado pelo Vitória, então vice-lanterna, por 2 a 0 na Ilha do Urubu.

O treinador colombiano foi o nome mais pedido por torcedores rubro-negros nas redes sociais, até quando Zé Ricardo estava no cargo e, segundo informações, demonstrou empolgação quando soube do convite para assumir o Flamengo.

Quem é Reinaldo Rueda?

Colombiano de 60 anos, Rueda é graduado em educação física pela Universidad del Valle (COL), além de também ter se graduado na área pela Escola Superior de Esportes da Alemanha, onde aprendeu a falar alemão. Como jogador, o colombiano não disputou nenhuma partida de primeira divisão nacional. 

Seu primeiro trabalho como técnico foi em 1994, Reinaldo Rueda assumiu o Cortuluá (COL), clube pequeno da Colômbia e salvou a equipe do rebaixamento no primeiro ano, e consolidou o Cortuluá na primeira divisão nos dois anos seguintes. Em 1997, assumiu o Deportivo Cali (COL), terminou o primeiro campeonato na segunda posição, e no ano seguinte, deixou a base da equipe que viria a conquistar o título nacional.

Depois de uma pausa de quase quatro anos, Rueda voltou ao futebol para treinar o Independiente Medellín (COL) em 2002, porém só ficou quatro meses e partiu para comandar a as categorias de base da Seleção Colombiana.

Passagens por seleções fizeram a fama de Rueda

Na base colombiana, Rueda comandou quatro categorias: Sub-17, Sub-20, Sub-21 e Sub-23. Nos mundiais Sub-17 e Sub-20, o treinador levou a Colômbia ao 3º lugar em cada. Seu sucesso na base foi tão grande, que Reinaldo Rueda foi alçado ao cargo de treinador da Seleção Colombiana principal em 2004.

Pela Colômbia, dirigiu a equipe na Copa América e na Copa Ouro, caindo nas semifinais nas duas competições. Deixou a seleção antes da Copa de 2006, por problemas internos no grupo e no comando da Federação Colombiana de Futebol.

Depois da Copa da Alemanha, Rueda aceitou o convite para comandar Honduras, com o intuito de classificar os hondurenhos para a Copa de 2010. Objetivo cumprido, com Honduras terminando em terceiro, e retornando à uma Copa após 28 anos. Após cair na fase de grupos, Rueda deixou a seleção como o terceiro técnico mais vitorioso de Honduras e com o título de cidadão honorário do país.

Seu último desafio em seleção foi no Equador. Novamente, Rueda classificou seus comandados para a Copa, dessa vez no Brasil. Porém, novamente não obteve sucesso e com a desclassificação na fase de grupos, foi demitido do cargo.

No Atlético Nacional (COL), enfim, veio a glória

Seu retorno ao comando de um clube foi em sua terra natal, Colômbia, no Atlético Nacional de Medellín. Reinaldo Rueda assumiu os Verdolagas, em 2015, depois da saída de Juan Carlos Osório, que deixou uma base para Rueda aprimorar. O técnico levou os colombianos ao título do Campeonato Colombiano, seu primeiro título na carreira.

Em 2016, com um futebol envolvente - considerado o melhor futebol da América do Sul - levou o Atlético Nacional ao título da Libertadores e da Copa Colômbia (parecida com a Copa do Brasil). No segundo semestre, os Verdolagas chegaram também na final da Sul-Americana, mas com a tragédia da Chapecoense, a final não aconteceu e o time colombiano cedeu o título aos catarinenses. No Mundial, a equipe colombiana não passou da semifinal, contra o Kashima Antlers (JAP), e terminou na terceira posição.

Nesse ano, Rueda conviveu com dores na região lombar, passou por uma cirurgia e o Atlético Nacional foi comandado por seu auxiliar, Bernardo Redin, por alguns meses. Na Libertadores, a equipe foi precocemente eliminada na fase de grupos e no Campeonato Colombiano, o treinador conquistou seu bicampeonato. No meio do ano, Rueda optou por não renovar com o Atlético Nacional.

Nesse período, o técnico voltou a estudar e foi para a Europa, onde participou de um intercâmbio com o Bayern de Munique (ALE), assistindo jogos e conversando com Carlo Ancelotti, técnico da equipe alemã. 

Como Rueda poderá fazer o Flamengo jogar?

Reinaldo Rueda é adepto da troca de passes com qualidade no meio-campo, costuma usar volantes que tenham boa técnica. Além disso, usou no Atlético Nacional, o 4-2-3-1, com Macnelly Torres e Alejandro Guerra, dois meias habilidosos, funcionando bem e se destacando, podendo repetir a fórmula com Diego e Éverton Ribeiro - e até com Conca. 

O treinador colombiano ainda pode usar o 4-5-1, oura variação variação do 4-3-3, e o 4-4-2, esquema pouco utilizado no passado recente do Rubro-Negro. Além disso, com Rueda, os jogadores sul-americanos do Flamengo passarão a ter ainda mais espaço. O técnico comandou Orlando Berrío em Medellín, e tentou levar Gustavo Cuéllar para os Verdolagas, sem sucesso.

VAVEL Logo