Botafogo empata sem gols com Flamengo e vaga na final será definida no Maracanã
(Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

Botafogo e Flamengo se encararam nessa noite no estádio Nilton Santos, pelo jogo de ida das semifinais da Copa do Brasil. Em um jogo muito polêmico e com expulsões de Alex Muralha e Joel Carli, a partida acabou 0 a 0.

O Flamengo criou as melhores chances, acertou bola na trave e perdeu gols. O Botafogo também criou com chutes de longa distância e bolas aéreas. 

O Botafogo volta a campo no domingo  (20) para encarar a Ponte Preta, às 16h, pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro, no Moisés Lucarelli, em Campinas-SP.  Já o Flamengo volta a campo também pela 21ª rodada do Brasileirão. O clube da Gávea recebe o Atlético-GO, no sábado (19), às 19h, na Ilha do Urubu

O jogo de volta das semifinais da Copa do Brasil entre o Glorioso e o Fla ocorre na próxima quarta-feira (23), às 21h45, no histórico Mário Filho, o Maracanã

Com poucas chances de gol, placar não sai do zero

Com bola rolando nos gramados do Nilton Santos, os primeiros minutos foram de estudo, para ser específico os 15 iniciais. O Fla tomou a inciativa, tendo mais posse de bola, e o Bota preferiu aguardar o erro do Fla. 

Aos 16 minutos o rubro-negro teve a primeira boa chance do duelo. Diego sofreu falta cobrada por ÉvertonRéver foi no 3º andar cabecear para boa defesa de Gatito Fernandez. A resposta do Glorioso foi imediata, aos 17. Após bola alçada na área, Réver cortou e João Paulo emendou de primeira pela linha de fundo. 

O time de General Severiano passou a buscar mais o jogo. Bruno Silva ganhou de Renê pelo lado direito de ataque do Botafogo e cruzou para Roger que quase desviou para o gol. A bola ficou com Alex Muralha. 

Aos 27 minutos outra excelente chegada alvinegra. João Paulo cobrou escanteio e após o corte de William Arão, Bruno Silva emendou um voleio bonito próximo ao gol. Logo em seguida foi a vez de Matheus Fernandes levar perigo ao gol de Muralha, o meia recebeu passe após lateral e chutou de muito longe. O goleiro rubro-negro só acompanhou. 

O Flamengo voltou a ter uma boa chance aos 44 minutos. Cuellar fez boa jogada e tocou para William Arão, o camisa 5 utilizou Rodinei que cruzou para o meia da área. Gatito rebateu o cruzamento nos pés de Orlando Berrío, que finalizou para grande defesa do goleiro paraguaio.

O primeiro tempo chegou ao fim com pouquíssimas chances claras de gol e muita marcação, organização e troca de passe das equipes. 

(Foto: Divulgação/Botafogo)
(Foto: Divulgação/Botafogo)

Em segundo tempo polêmico, partida fica no zero

Na etapa final, o Fla manteve a iniciativa. Berrío, muito solicitado, buscava os espaços pelos lados do campo e buscava as chances com Rodinei e Arão.

Aos 10 minutos Éverton foi derrubado por Rodrigo Lindoso. Diego bateu com uma perfeição incrível e enquanto Gatito olhava, a bola beijou o travessão. Logo na sequência, Diego, com confiança, arriscou de longa distância, a bola quicou e ficou com Gatito Fernandez que defendeu de forma segura. 

O Flamengo criava as melhores chances e buscava levar mais perigo ao gol adversário. Após excelente triangulação pelo lado direito, Rodinei carregou e soltou a bomba da entrada da área mas pela linha de fundo. O rubro-negro manteve a pressão. Após boa virada de Berrío, Éverton cruzou para Diego que não alcançou. A bola bateu em Igor Rabello e quase traiu o goleiro alvinegro. 

O Bota buscou responder. Após cruzamento de Victor Luís, Juan afastou e Matheus Fernandes emendou de longe para boa defesa de Muralha. 

(Foto: Divulgação/Botafogo)
(Foto: Divulgação/Botafogo)

Aos 30 minutos, uma confusão tomou conta do gramado. Após dividida entre Joel Carli e Alex Muralha, os dois se estranharam e a confusão foi instaurada. Anderson Daronco, árbitro do jogo, decidiu expulsar o goleiro rubro-negro e o capitão alvinegro. 

Após toda a confusão, o jogo ficou morno com as equipes evitando conceder oportunidades ao adversário. Anderson Daronco finalizou a partida polêmica no Nilton Santos sem gols. 

VAVEL Logo