Rueda avalia estreia no Flamengo e manifesta desejo de contar com Guerrero para jogo de volta
Reinaldo Rueda fez sua estreia pelo Flmengo nesta quarta-feira (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem)

Na noite desta quarta-feira (16), à beira do gramado, todos os olhos estavam nele: Reinaldo Rueda. Recém-apresentado, o treinador colombiano comandou a equipe do Flamengo pela primeira vez em empate por 0 a 0 com o Botafogo, em partida válida pelo jogo de ida da semifinal da Copa do Brasil.

Em entrevista pós-jogo, Rueda falou sobre a missão de assumir o comando do Flamengo em um clássico estadual tão importante. Para o treinador, comandar o Rubro-Negro exige grande responsabilidade; o profissionalismo do elenco, no entanto, torna tudo mais fácil.

“É muito difícil, por toda a exigência e responsabilidade que o Flamengo carrega. (Jogar) diante de um grande rival em um ótimo momento, fazendo um ótimo trabalho, aumentou muito nossa responsabilidade. Por sorte temos um grupo de grandes atletas. São muito maduros, profissionais e comprometidos, têm muita convicção. Essa convicção se reflete no campo”, afirmou.

Para o jogo de volta, no dia 23 de agosto, uma das principais preocupações de Rueda está no setor defensivo. Após dividida, o goleiro Alex Muralha e o botafoguense Joel Carli foram expulsos pelo juiz Anderson Daronco; devido ao cartão vermelho, ambos estão de fora do confronto decisivo na próxima semana. Thiago e Gabriel Batista são as opções do colombiano para substituir o arqueiro rubro-negro. Discreto, o técnico preferiu não comentar a polêmica decisão da arbitragem de expulsar Muralha.

“Sem dúvidas, Alex (Muralha) está num bom momento e era uma garantia para nossa equipe. O que aconteceu é uma pena. Por sorte, Thiago e César estão trabalhando muito bem. São jovens com um grande futuro, grandes condições e quem sabe agora terão sua grande oportunidade. (...) Já está decidido, minha opinião não tem valor. É questão de respeitar a decisão do árbitro. É uma pena que a partida tenha terminado com 20 jogadores, mas o árbitro decidiu e temos que respeitá-lo”, completou o comandante rubro-negro.

No decorrer da entrevista, Rueda ainda avaliou a situação médica de Berrío; no confronto desta quarta, o atacante sofreu uma entorse no tornozelo direito e é dúvida para o Rubro-Negro no jogo de volta da semifinal. O comandante também falou sobre a rotina de treinos de Paolo Guerrero e declarou sua torcida pela recuperação total do peruano.

“Sobre Orlando (Berrío), é preocupante porque é uma lesão delicada. É uma lesão exposta, com trauma na articulação, ruptura na pele. É questão do departamento médico recuperá-lo para a próxima semana. (...) Paolo tem feito um bom trabalho. Fez dois turnos, treinou pela manhã, treinou pela tarde. É muito reconfortante que tenhamos Paolo pronto junto à equipe. Creio que a motivação segue para a próxima semana. Torço para que possamos contar com ele”, disse Rueda.

Finalizando, o treinador falou sobre algumas mudanças no esquema tático do Flamengo, como a preferência por passes verticais vindos dos volantes. Segundo Rueda, tais alterações só são possíveis graças à qualidade do elenco rubro-negro; o colombiano também destacou as atuações de Berrío, Felipe Vizeu e Diego em campo.  

"É uma situação tática ofensiva importante e a equipe tem jogadores capazes de desenvolvê-la. De acordo com as características do jogo e o posicionamento da linha do Botafogo, era uma alternativa levar em conta não só a posse de bola, como também a circulação e os passes verticais e de penetração. Temos jogadores potentes, como o Berrío, o Vizeu e até mesmo o Diego. Na parte ofensiva, todos corresponderam muito bem", concluiu.

Comandado por Rueda, o Rubro-Negro enfrenta seu próximo adversário no sábado (19). Em partida válida pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Flamengo recebe o Atlético-GO, na Ilha do Urubu. Já na Copa do Brasil, o Flamengo volta a campo na próxima quarta (26), para o jogo de volta da semifinal contra o Botafogo, no Maracanã.

VAVEL Logo