Marcos Rocha almeja clássico entre Atlético-MG e Cruzeiro na final da Copa da Primeira Liga
Para Marcos Rocha, Atlético-MG tem que entrar com força máxima nos jogos da Primeira Liga (Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG)

O lateral Marcos Rocha, do Atlético-MG, concedeu entrevista coletiva na Cidade do Galo, nessa segunda-feira (28), e analisou o rendimento do time na contra a Ponte Preta, no último domingo (27), em Campinas. A equipe alvinegra ganhou de virada, por 2 a 1, e deu um ânimo ao grupo para o próximo compromisso. Na quarta-feira (30), às 19h30, os comandado de Rogério Micale enfrentarão o Internacional, no Beira Rio, pelas quartas de final da Copa da Primeira Liga.

É importante você disputar mais um jogo com a força máxima, independente de ser um campeonato de menor expressão, que está começando agora. Todo mundo focado para fazer um grande jogo, jogar contra uma grande equipe, que é o Internacional. É importante para a gente poder continuar dando sequência ao trabalho do Micale e ajustando os detalhes para se acertar no campeonato brasileiro”, disse.

Para chegar à final da Primeira Liga, o Atlético precisa bater o Inter fora de casa e superar o adversário da semifinal – Flamengo ou Paraná –, em Belo Horizonte. Na decisão, pode encontrar Cruzeiro, Grêmio, Londrina ou Fluminense. Marcos Rocha pensa longe e, caso o Atlético consiga avançar à finalíssima da competição, quer enfrentar o rival.

O Galo pode pegar o Cruzeiro se chegar à final, e isso é mais uma decisão. Espero que possa ser um grande jogo, a gente possa estar num momento bom e possamos conseguir mais um título em cima do nosso rival”, afirmou.

Tempo para Micale

Fora da Copa Libertadores e da Copa do Brasil, o Atlético ficou com um calendário mais livre. Assim, o técnico Rogério Micale tem mais tempo para treinar e preparar a equipe para os jogos do Campeonato Brasileiro.

É importante para o Micale ter esse tempo, pois chegou bem pressionado, uma pressão danada que a gente está vivendo esse ano aqui, e hoje você tem de dez a 15 dias para poder trabalhar. Poder estar conhecendo melhor o grupo e ele ter conhecimento de outros jogadores que estão atuando pouco, então vai ser importante para ele e para nós, jogadores, depois de uma virada contra a Ponte Preta. Todos nós acalmamos os nossos ânimos. Você tirar um pouco da pressão durante essas semanas para que você possa dar uma sequência melhor dentro do campeonato”, avaliou.

VAVEL Logo