CRB empata com Náutico no Rei Pelé e mantém luta contra degola da Série B embolada
Foto: Pei Fon/Especial à VAVEL Brasil

Em duelo de desesperados, na 30ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2017, o Náutico não tomou conhecimento do CRB longe de seus domínios e arrancou um importante empate. No estádio Rei Pelé, em Maceió, o Timbu até teve maior eficácia nas finalizações, mas ficou no empate com o Galo da Pajuçara fora de casa por 2 a 2, com gols de Sueliton e AJoão Paulo descontou.

Com a igualdade, os alvirrubros recifenses se mantém vivos na disputa para poder tentar evitar o rebaixamento e chegam a 27 pontos, porém permanecem na vice-lanterna. Os regatianos, porém, se complicam na tabela e avançam aos 37 pontos ganhos ao estacionar na 13ª posição, ficando apenas dois pontos à frente do Z-4.

Os times voltam a jogar, pela 31ª rodada da Segundona, já nessa sexta-feira (20). Os pernambucanos farão o último dos quatro confrontos em Caruaru, duelando contra o ABC no Lacerdão, às 20h30 (de Brasília), já os alagoanos seguem em Maceió para receber o Boa Esporte, de novo no Rei Pelé, no mesmo horário.

Timbu sai à frente, mas CRB empata no final

Visando melhorar a campanha diante de sua torcida, o CRB entrou em campo focando somente na vitória e foi para cima desde os primeiros minutos. Antes mesmo do relógio chegar aos dez, foram duas chances criadas e paradas em Jefferson, que impediu a abertura do placar. Em jogada na entrada da área, João Paulo chutou forte e o goleiro fez boa intervenção. Logo depois, Edson Ratinho cruzou e Zé Carlos cabeceou, mas o camisa 1 defendeu novamente.

Enquanto o Náutico só pensou em defender no início da partida, pois a postura era esperada ser mais recuada, o Galo da Pajuçara tentou tirar proveito do fator casa para seguir intenso. Edson Ratinho recebeu um passe com perfeição na intermediária e bateu cruzado, tirando tinta da trave. No lance em seguida, Yuri arriscou e novamente perto do poste.

CRB até cria mais, mas fica no empate em jogo movimentado ao intervalo (Foto: Pei Fon/Especial à VAVEL Brasil)
Galo cria mais, mas fica no empate em jogo movimentado ao intervalo (Foto: Pei Fon/Especial à VAVEL Brasil)

Como quem não faz, leva, o Timbu criou apenas uma oportunidade de gol e saiu em vantagem no marcador. Depois de lançamento profundo em direção à grande área, o lateral-direito Sueliton puxou da direita à esquerda e finalizou de canhota. Edson Kölln engoliu um frangaço e os visitantes saíram à frente ante os mandantes.

Depois da desvantagem e sentindo a pressão pelo resultado negativo, os regatianos voltaram a assustar em bons momentos. Em um deles, o lateral Ratinho levantou no meio do sistema defensivo pernambucano e Aislan cortou parcialmente. Danilo Pires emendou a sobra e acertou a rede pelo lado de fora, com alguns torcedores comemorando. Já nos acréscimos, a defesa voltou a tirar mal e, desta vez, João Paulo deu um foguete e acertou o ângulo, deixando tudo igual.

Timbu tem vantagem, mas Galo empata

Para a etapa final, os técnicos resolveram não realizar substituições ao demonstrar satisfação com o desempenho dos seus respectivos times. Ainda que os donos da casa tenham mostrado mais vontade de ficar à frente, os visitantes que criaram a primeira boa oportunidade durante os últimos 45 minutos. Giovanni bateu escanteio e Rafael Ribeiro deu cabeceio perigoso à meta adversária.

Buscando reagir do susto sofrido, os mandantes tiveram duas chances de marcar, mas não foram eficientes na conclusão. A melhor delas veio também em tiro esquinado, quando Elvis levantou com perfeição e Zé Carlos subiu bem para cabecear. O goleiro Jefferson, porém, estava no lance e fez uma grande defesa para intervir.

Goleiro Jefferson salva e evita Náutico de tomar virada para CRB (Foto: Pei Fon/Especial à VAVEL Brasil)
Equipes marcam no fim e mantém placar igualado do primeiro tempo (Foto: Pei Fon/Especial à VAVEL Brasil)

Para dar novo gás à equipe, Roberto Fernandes fez duas alterações ao sacar Cal e Rafinha, que pouco produziram. Em seus lugares, entraram Gerônimo Leílson, respectivamente. Enquanto isso, Mazola deu um fôlego para o setor ofensivo, tirando Zé Carlos e Elvis, colocando Neto Baiano e Erick Salles.

Quando tudo se encaminhava para o 1 a 1, os pernambucanos foram à zona ofensiva e ficaram à frente. Leílson cruzou, Flávio Boaventura não afastou e Bruno Mota se agachou todo para completar e assinalar seu segundo gol desde que foi reintegrado. A festa, contudo, durou pouco. Em lateral levantado na pequena área, Jefferson não encaixou e falhou sozinho, deixando a bola cair no pé de Neto Baiano. O centroavante só teve o trabalho de girar e empurrar para o fundo do barbante, dando números finais.

VAVEL Logo