Mano vê Cruzeiro disputando 'campeonato de respeito' e elogia atuação de Fábio: "Redundância"
Foto:  Marcello Zambrana/Light Press/Cruzeiro

Todas as atenções do futebol brasileiro estavam voltadas para o duelo entre Cruzeiro e Palmeiras na noite dessa segunda (30). O time paulista entrou em campo com a possibilidade de arrancar um triunfo para cima da Raposa e depender de si contra o Corinthians, no próximo fim de semana, para chegar à ponta do Brasileirão. No entanto, no caminho estava a equipe de Mano Menezes, que analisou o empate em 2 a 2 na Arena Palmeiras.

"O Palmeiras teve volume, iniciativa, jogava uma partida que abria possibilidade de diminuir a diferença para três pontos na ponta do campeonato, então a gente sabia que jogo ia fazer aqui. [...] É o momento da competição onde há uma tendência de relaxamento maior, então a gente não pode colocar o nosso próprio esforço fora por descuido. Não estamos tirando o mérito de ninguém, mas poderíamos ter saído com a vitória", disse o comandante celeste. 

Juninho abriu o placar na Arena com gol contra, e Borja deixou tudo igual ainda no primeiro tempo. Na etapa complementar, Robinho virou para a Raposa com menos de dois minutos em campo, mas Borja empatou novamente. O time alviverde tem chances mais reais de título que o Cruzeiro, que vive realidade mais remota pela taça do Brasileirão. Questionado se um resultado positivo em São Paulo poderia acender alguma esperança na Raposa, Mano foi realista.

"O Cruzeiro sempre esteve distante do título. Já respondi esse questionamento algumas vezes, porque não queria criar essa carga para a equipe. Nós nunca encerramos em segundo nessa reta final. Quem pode falar em título é quem está mais próximo do primeiro. O Cruzeiro sempre esteve um pouco mais distante. Quando chegou na hora de aproximar, que era o jogo com o Coritiba e o clássico na nossa casa, deixamos escapar. Não vamos iludir nosso torcedor", disse.

"Eu peguei algumas declarações de vocês em programas esportivos e mostrei para os jogadores. Na maioria dos programas, parecia que Palmeiras ia jogar sozinho e que o jogo já estava resolvido. A diferença ia abaixar para três pontos e domingo ia se decidir o campeonato... mas não é assim. Tem que respeitar, o Cruzeiro é campeão da Copa do Brasil e está fazendo um campeonato de respeito", enfatizou.

O goleiro Fábio teve mais uma grande atuação na noite dessa segunda. O arqueiro evitou uma vitória alviverde e mostrou porque é um dos melhores arqueiros do país. Mano elogiou o defensor da meta de sua equipe e elevou o trabalho do preparador de goleiros da Raposa, Robertinho.

"Falar do Fábio é quase uma redundância, um jogador que construiu a carreira que construiu e vem mantendo esse nível de atuação. Foi assim nos momentos decisivos da Copa do Brasil, fez grandes jogos, da mesma maneira que Rafael fez e Lucas também, no sub-23. Isso é oportunidade que temos para elogiar o trabalho do Robertinho. Seja qual for o goleiro que entra, sempre se destaca, e isso é qualidade de trabalho", apontou.

VAVEL Logo