Oeste quebra invencibilidade do Paraná como mandante e se aproxima do G-4
Foto: Divulgação/Paraná Clube

Em confronto decisivo na luta pelo acesso à Série A, o Oeste conseguiu uma virada importantíssima diante do Paraná e ficou a apenas um ponto do G-4 da Série B. Vinícius Kiss marcou para os mandantes, mas Gabriel Vasconcelos fez os dois da virada dos paulistas e decretar o placar de 2 a 1.

Melhor mandante da competição, o time paranaense vinha de 10 vitórias consecutivas e 13 jogos sem perder jogando em casa. Essa foi apenas a segunda derrota dos paranistas na Vila Capanema - a outra havia sido para o Guarani, em 10 de junho, na 6ª rodada.

Com 56 pontos, o Paraná desperdiçou grande chance de abrir vantagem dentro do G-4. O time se mantém na 4ª colocação, mas agora tem o Oeste há apenas um ponto de diferença. As duas equipes voltam a campo na próxima terça-feira (7), às 20h30 (horário de Brasília). Os paranistas visitam o Brasil de Pelotas, no Bento Freitas, enquanto o Rubrão joga na Arena Barueri contra o Figueirense

Paraná marca nos acréscimos em primeiro tempo truncado

A primeira boa chance criada na partida veio logo aos 3. Em boa jogada pela direita, João Pedro tocou para Cristovam, que foi até a linha de fundo e cruzou para Alemão chutar de primeira, mas o centro-avante pegou mal e perdeu boa chance para os mandantes.

Porém, após essa boa oportunidade paranista, o que se viu foram muitas entradas ríspidas e muitas faltas na primeira etapa em Curitiba. A tensão da partida, amplificada pela importância no jogo, influenciou nas mais de 25 faltas na primeira etapa, além de três cartões amarelos. O Oeste conseguiu bloquear as saídas do Paraná pelo meio, e os mandantes abusaram muito de bolas longas, pouco efetivas até pela partida pouco inspirada do centro-avante Alemão, que poderia ter sido expulso após uma forte entrada no goleiro Rodolfo aos 30.

O Paraná finalizou cinco vezes, contra dois chutes do Oeste, e teve 60% de posse de bola, mas sofreu para conseguir chegar com boas condições à área rubro-negra. Apesar de todos os problemas, aos 47, com espaço na intermediária, Vinícius Kiss ajeitou o corpo, mandou chute forte de pé esquerdo e mandou no canto de Rodolfo para abrir o placar para os mandantes.

Oeste aproveita descontrole paranista e vence de virada

Para a segunda etapa, o técnico Roberto Cavalo trocou Wilson Mathias e Robert por Henrique e Jheimy. O segundo tempo foi mais aberto em relação ao primeiro e, apesar das mudanças no Oeste, o Paraná começou melhor. Aos 9, após jogada de Robson, Alemão recebeu dentro da área, girou para cima da defesa e bateu colocado, mas Rodolofo espalmou.

Mesmo sem criar grandes chances, o Oeste conseguiu buscar seu gol aos 21. Depois de grande lançamento de Daniel Borges nas costas da defesa, Gabriel Vasconcelos apareceu livre na pequena área, fez belo domínio e tocou no canto para empatar em Curitiba.

O gol rubro-negro alterou totalmente o panorama da partida. Aproveitando-se da instabilidade do Paraná, o Oeste teve muito espaço para contra-atacar e empilhou chances de virada. Apesar do resultado ser mais favorável aos mandantes, o time de Matheus Costa se abalou e não conseguiu controlar a partida, sofrendo com a velocidade do ataque rival.

Aos 25, após grande tabela com Gabriel Vasconcelos, Henrique saiu de frente para o gol, parou em Richard na primeira finalização e, no rebote, mandou por cima a chance da virada para o Oeste. Aos 32, em contra-ataque rápido puxado pelo Oeste e com a defesa paranista desorganizada, Mazinho recebeu dentro da área e tocou no canto, mas Richard desviou de forma milagrosa para evitar a virada. Na cobrança de escanteio, Lídio ficou com o rebote dentro da área e bateu cruzado, muito perto da trave esquerda.

A virada veio aos 41. Em mais um contra-ataque rápido do Oeste, Mazinho tocou para Jheimy, que assistiu Gabriel Vasconcelos. O atacante saiu de frente para o gol e tocou por baixo de Richard para marcar seu terceiro na Série B - todos contra o Paraná - e virar na Vila Capanema.

O final foi de pressão paranista, que continuou se lançando para a área rival, mas com pouca tranquilidade e organização. Já aos 47, Giovanny recebeu de João Pedro na entrada da área, bateu colocado e Rodolfo voou no canto para evitar o empate, garantindo três pontos essenciais para o Oeste e colocando dúvidas no que se encaminhava para uma caminhada tranquila do Paraná à Série A.

VAVEL Logo