Guia VAVEL do Campeonato Mineiro de 2018: Tupi
Fotomontagem: Isabelly Morais/VAVEL Brasil

Uma das grandes forças do interior de Minas Gerais e do Brasil, o Tupi entrará no Campeonato Mineiro com o objetivo de atrapalhar a vida dos grandes times no Estadual, além de buscar a classificação para fase de mata-mata na competição.

Logo na estreia, o Tupi terá um adversário muito difícil. O Galo Carijó enfrentará o Cruzeiro, na quarta-feira (17), às 21h45, no Mineirão.

Elenco do Tupi para 2018

Após ser eliminado nas quartas de final da Série C, em 2017, e quase retornar à segunda divisão do Brasileirão, o Tupi entra em 2018 como novos jogadores e peças conhecidas do torcedor mineiro.

Na defesa, o goleiro Georgemy, ex-Cruzeiro e Seleção Brasileira de base, e o lateral-direito Rodrigo Dias, revelado pelo Atlético-MG, são os mais conhecidos. No meio-campo, Tchô, ex-Galo e com passagens pelo futebol português se destaca. No ataque, Renato Kayser, ex-Vasco da Gama, e Vitinho, lançado profissionalmente pelo América-MG, são os mais famosos.

Foto: Divulgação/Tupi

Destaque: meia Tchô

Tchô, de 30 anos, é o grande destaque do Tupi. Reforço para a disputa do Campeonato Mineiro e da Série C do Brasileirão, o meia tem experiência de sobra. Revelado pelo Atlético-MG, passou por clubes como Ponte Preta, Marítimo-POR, Figueirense, América-MG e Bahia. O último clube de Tchô foi o Villa Nova.

Foto: Divulgação/Tupi

Técnico: Alexandre Barroso

Foto: Divulgação/Tupi

Dono de vasta experiência no futebol, Alexandre Barroso começou a carreira comandando o time Sub-20 do Cruzeiro, em 1997. Após quatro anos, seguiu carreira em clubes como Atlético-MG (Sub-20), Cabofriense, CRB, Juventude e Al-Hilal-SAU. No interior de Minas Gerais, passou por Mamoré, Demcrata-GV, Villa Nova, Ipatinga e Uberlândia.

Tabela da equipe (data, jogo, local)

17/01 – Cruzeiro x Tupi – Mineirão
20/01 – Tupi x Uberlândia – Radialista Mário Helênio
24/01 – América x Tupi – Independência
28/01 – Tupi x Caldense – Radialista Mário Helênio
04/02 – Villa Nova x Tupi – Castor Cifuentes
10/02 – Tupi x Patrocinense – Radialista Mário Helênio
18/02 – URT x Tupi – Zama Maciel
24/02 – Tupi x Atlético – Radialista Mário Helênio
03/03 – Tupi x Boa Esporte – Radialista Mário Helênio
07/03 – Tombense x Tupi – Antônio Guimarães de Almeida
11/03 – Tupi x Democrata – Radialista Mário Helênio

Campanha em 2017: Tupi tem atuação irregular

Sempre com a promessa de ser competitivo, o Tupi surpreendeu a todos ao começar o Campeonato Mineiro com uma campanha péssima. O time do técnico Éder Bastos começou o Estadual com duas derrotas e um empate. Destaque para a goleada sofrida frente ao Cruzeiro, por 4 a 0, em Juiz de Fora.

Foto: Divulgação/Tupi

A diretoria demitiu Bastos e contratou Ailton Ferraz. Com o novo treinador, a campanha não evoluiu muito, mas foi o suficiente para tirar o Tupi do risco de rebaixamento para o Módulo II. Destaque para a vitória sobre o Villa Nova, em Nova Lima, por 2 a 1, de virada, pela nona rodada. No final, o Tupi terminou o Estadual em oitavo lugar, com 13 pontos e três vitórias nos 11 jogos disputados. Marcou oito gols e sofreu 14.

História da equipe: de fantasma do Mineirão a Campeão Brasileiro

Em 26 de maio de 1912, foi fundado o Tupi Foot Ball Club. A equipe era muito forte em Juiz de Fora, faturando vários campeonatos da cidade. No entanto, em 1933, disputou seu primeiro Campeonato Mineiro organizado pela Federação Mineira de Futebol. O time juiz-forano não fez feio e foi vice-campeão perdendo a taça para o Villa Nova.

Foto: Divulgação/Tupi

Apesar da bela campanha, o Tupi só voltaria a disputar o Campeonato Mineiro em 1969. Anos antes, o Tupi ganharia o apelido de “Fantasma do Mineirão” ao derrotar Cruzeiro, Atlético e América em amistosos realizados no recém-inaugurado estádio da Pampulha.

Após este período, o Tupi viveu de alegrias esporádicas, como o título de campeão do interior nos Estaduais de 1985 e 1987, e a disputa do Brasileirão da Série B, em 1989. O retorno do Galo Carijó só aconteceu anos depois. Em 2001, a equipe retornou a divisão de elite do Campeonato Mineiro. Depois disso, fez boas campanhas, e chegou a disputar torneios nacionais.

Foto: Divulgação/Tupi

Em 2011, foi campeão brasileiro da Série D ao derrotar o Santa Cruz, em pleno Estádio Arruda, por 2 a 0. Em 2016, disputou a Série B do Brasileirão, mas fracassou e foi rebaixado. 

VAVEL Logo