Chapecoense volta perder para Nacional-URU e é eliminada da Copa Libertadores de América

Equipe brasileira precisava reverter derrota da partida de ida, mas acabou levando gol cedo e está fora da competição Continental

Chapecoense volta perder para Nacional-URU e é eliminada da Copa Libertadores de América
(Foto: Reprodução / Nacional.uy)
Nacional-URU
1 0
Chapecoense
Nacional-URU: Conde; Álvaro González, Corujo, Arismendi e Fucile; Oliva, Santiago Romero, Zunino e Carlos de Pena; Viúdez (Leandro Barcia) e Sebastián Fernández (Bergessio);
Chapecoense: Jandrei; Apodi, Douglas, Fabrício Bruno e Bruno Pacheco; Amaral, Márcio Araújo (Alan Ruschel) e Moisés Ribeiro (Bruno Silva); Guilherme, Wellington Paulista (Nadson) e Arthur. Técnico: Gilson Kleina.
Placar: 1-0, min. 5, Sebastián Romero;
ÁRBITRO: Mario Diaz de Vivar, auxiliado por Eduardo Cardozo e Juan Zorilla
INCIDENCIAS: Partida válida pelo jogo de volta da Segunda Fase da Copa Libertadores de América 2018, sendo disputada

A Chapecoense voltou a campo pela Copa Libertadores da América na noite desta quarta-feira (7). A equipe brasileira, comandada por Gilson Kleina, tinha a missão de reverter a derrota que sofreu na partida de ida contra o Nacional-URU. A situação era complicada, pois o jogo foi na casa do adversário. A Chape ainda viu o Decano abrir o placar aos cinco minutos da primeira etapa e não conseguiu reverter o resultado. A nova derrota acabou eliminando o time da competição Continental. Romero fez o gol da noite.

Com a classificação, o Nacional-URU encara o Banfield-ARG na terceira fase da Copa Libertadores da América. O time argentino eliminou o Independiente del Valle-EQU com dois empates. A Chapecoense concentra suas atenções no Campeonato Catarinense. O próximo jogo é na sexta-feira (9), em casa, contra o Tubarão.

Nacional abre o placar cedo e controla a partida

Assim que a bola rolou, a Chapecoense partiu para o ataque, pois precisava reverter o placar da partida de ida. Arthur cabeceou após cruzamento de Guilherme e obrigou Conde fazer uma grande defesa logo aos três minutos. O rebote ficou com Fabrício, que finalizou para fora. Um minuto mais tarde a Chape teve dois escanteios em sequência, mas não conseguiu aproveitar.

O Nacional conseguiu balançar as redes na primeira chaga ao ataque. Aos cinco minutos, De Pena levantou na grande área. Fernández escorou a bola e Romero chutou. A bola ainda desviou em Douglas e tirou Jandrei da jogada. O gol complicou ainda mais a situação da equipe brasileira.

A equipe da casa conseguiu controlar o ritmo da partida após marcar o gol. A Chape encontrava dificuldades em sair jogando. Aos 18 minutos, Zunino arrumou para o pé bom e finalizou, mas a bola foi por cima. Enquanto isso a Chapecoense foi ficando sem ações na primeira etapa. Márcio Araújo, aos 32 minutos, foi recuar e errou na força. Fernández pegou a bola e tentou tocar por cima de Jandrei, mas acabou errando por muito pouco.

Apodi ainda teve que salvar uma bola em cima da linha na primeira etapa. Jandrei conseguiu afastar um cruzamento, mas a bola sobrou nos pés de Viúdez, que finalizou. O lateral estava atento à jogada. A última chance do primeiro tempo foi da Chapecoense. Douglas aproveitou cruzamento de Guilherme e cabeceou. Conde pulou para defender.

Segunda etapa de menos intensidade

A intensidade da partida diminuiu nos primeiros minutos da segunda etapa. Muitos erros de passe e jogo preso no meio de campo. Apodi entrou na área, aos seis minutos, mas mandou para fora. Bruno Silva, que entro na segunda etapa, lançou Arthur aos 24 minutos e o jogador conseguiu girar em cima da marcação, mas mandou por cima na hora de finalizar.

O Nacional chegou novamente aos 29 minutos. Corujo recebeu passe de Barcia, mas mandou para fora. A Chapecoense tentou atacar nos minutos finais, mas a defesa do Nacional não permitiu e afastou os ataques de todas as maneiras. Arthur teve a última chance de empatar aos 43. O atacante recebeu passe de Bruno Silva e bateu em gol, mas acabou pegando embaixo da bola e mandou longe.