Com festa em Cariacica, Flamengo bate Boavista e conquista Taça Guanabara

No estádio Kléber Andrade lotado, Rubro-Negro deslancha no segundo tempo e leva o título do primeiro turno do Campeonato Carioca; Vinicius Junior marcou o gol que definiu a decisão

Com festa em Cariacica, Flamengo bate Boavista e conquista Taça Guanabara
Foto: Gilvan de Souza/Flamengo
Boavista
0 2
Flamengo
Boavista: Rafael; Thiaguinho, Gustavo, Kadu Fernandes (Elivelton) e Júlio César; Douglas Pedroso, Willian Maranhão e Fellype Gabriel (Claudio Maradona); Erick Flores, Lucas e Leandrão (Tartá). Técnico: Eduardo Allax
Flamengo: César, Pará (Rodinei), Réver, Juan e Renê; Cuéllar (Jonas), Lucas Paquete (Vinicius Junior) e Diego; Evérton, Evérton Ribeiro e Henrique Dourado. Técnico: Carpegiani
Placar: Kadu Fernandes (contra - 19'2ºT - 0 x 1) e Vinicius Junior (31'2ºT - 0 x 2)
ÁRBITRO: Rodrigo Nunes de Sá (RJ). Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Corrêa (RJ) e Silbert Faria Sisquim (RJ)
INCIDENCIAS: PARTIDA VÁLIDA PELA FINAL DA TAÇA GUANABARA DO CAMPEONATO CARIOCA,DISPUTADA NESTE SÁBADO (10), NO ESTÁDIO KLÉBER ANDRADE, EM CARIACICA (ES).

O Flamengo é campeão da Taça Guanabara! Neste domingo (18), em Cariacica (ES), o Rubro-Negro derrotou o Bovista, por 2 a 0, e conquistou o seu 21º título do primeiro turno do Campeonato Carioca. Kadu Fernandes, contra, e Vinicius Junior marcaram os gols do time da Gávea.

Com a conquista, o Flamengo está classificado diretamente para a semifinal do Estadual. A estreia do time rubro-negro na Taça Rio será contra o Madureira, na quarta-feira (21) às 19h30, no estádio Nilton Santos. Já o Boavista irá até o estádio Correão encarar a Cabofriense, na quinta-feira (29), às 17h.

Primeiro tempo equilibrado em Cariacica

A primeira chance da partida foi de Leandrão, aos dois minutos, em uma forte cobrança de falta, quase do círculo central, e a bola passou raspando o travessão. Um minuto depois, foi a vez de Erick Flores, em tabela com Leandrão, chutar forte e assustar César. A resposta rubro-negra também veio em um chute de fora da área, com Paquetá, mas a bola foi por cima do gol.

A partir disso, o Flamengo passou a ficar mais com a bola e dominar a partida, mas não conseguiu acertar o gol de Rafael, enquanto isso, o Verdão chegava ao ataque tocando bem a bola. Com boas jogadas trabalhadas, o Rubro-Negro passou a arriscar mais de fora da área, mas as finalizações não saíram como planejado até a parada técnica.

Após a parada, o Boavista assustou com muito perigo, após cruzamento e dois desvios na área, a bola passou com muito perigo. Um minuto depois, em falta perigosíssima, Diego quase marcou um golaço, mas Rafael espalmou para escanteio.

Na chance seguinte, Paquetá e Éverton Ribeiro tabelaram, mas o camisa 7 não pegou bem na bola. Seguindo pressionando, o Flamengo quase abriu o placar na finalização forte de Diego, da marca do pênalti, mas Kadu Fernandes salvou de maneira providencial. Na sequência, o camisa 10 cruzou para Dourado, mas o "Ceifador" errou a cabeçada e jogou para fora, e foi o último lance do primeiro tempo.

Dominante, Flamengo fura a boa marcação do Boavista e conquista a Taça Guanabara

Na volta do intervalo, Carpegiani trocou Pará por Rodinei. A primeira chance novamente foi do Boavista, dessa vez com Leandrão, mas a cabeçada foi por cima do gol. A resposta do Rubro-Negro veio aos cinco, com duas participações de Éverton Ribeiro: primeiro, achou Paquetá dentro da área, e Rafael salvou. No rebote, o meia cruzou na cabeça de Dourado, mas o toque do camisa 19 foi para fora. Aos sete, Diego cobrou uma falta direto para o gol, e o goleiro do Verdão espalmou para escanteio.

Buscando velocidade, Carpegiani e Allax colocaram Vinicius Junior e Cláudio Maradona. Mas foi com um gol contra que o placar foi aberto aos 19: Diego segurou a bola, viu a infiltração de Réver e cruzou, o zagueiro tentou tocar para trás, a bola bateu em Kadu Fernandes e foi para o fundo do gol. Flamengo 1 a 0.

Precisando, pelo menos, do empate, o Boavista foi para o ataque, mas foi a equipe da Gávea que chegou mais perto do segundo gol aos 28, quando Vinicius entortou Kadu, e Thiaguinho salvou na pequena área.

Aos 31, o Rubro-Negro definiu o jogo: Diego e Vinicius tabelaram, o meia tocou para Éverton Ribeiro que levantou para o jovem jogador do Flamengo ampliar, 2 a 0. Com a torcida comemorando o título, quase Dourado deixou o seu aos 33, mas não alcançou o cruzamento de Rodinei.

Aos 39, Vinicius achou Diego livre na área, o camisa 10 levou para a perna esquerda e chutou raspando a trave de Rafael. Nos lances seguintes, com o Boavista abatido, Diego e Vinicius quase marcaram, mas ambas as finalizações foram para fora. Depois, foi só esperar o árbitro apitar para os jogadores rubro-negros comemorarem o primeiro título em 2018.