Presidente do América reclama de erros no clássico e fará protesto na FMF: "Querem nos derrubar"

Marcos Salum acredita que Coelho foi prejudicado na partida contra o Atlético-MG

Presidente do América reclama de erros no clássico e fará protesto na FMF: "Querem nos derrubar"
(Foto: Divulgação/Atlético)

O clássico na Arena Independência foi recheado de polêmicas. A vitória do Atlético-MG sobre o América-MG, por 3 a 0, neste domingo (18), foi marcada por decisões que acabaram por alterar decisivamente o placar da partida.

O primeiro lance se deu a favor do Galo. Ainda na etapa inicial, a arbitragem de Igor Júnio Benevenuto junto do auxiliar Guilherme Dias Camilo confirmaram o gol de Róger Guedes, depois de uma confusão na pequena área. No replay, há dúvidas se a bola teria ultrapassado a linha do gol.

Na volta dos vestiários a polêmica não parou por aí. Logo aos quatro minutos, Marquinhos, do Coelho, protagonizou o mesmo lance, mas a arbitragem não validou o tento que daria ao América-MG o empate. Ao fim da partida, o presidente alviverde, Marcos Salum, fez duras críticas ao árbitro do jogo.

“Vou falar para a torcida do América: eu vou ser punido, pois xinguei o bandeira na saída de campo. Mas quero que a Federação puna o bandeira se ele estiver errado, porque o tratamento que ele deu aos nossos jogadores e o que ele xingou ali com aquela convicção que não era convicção, o América não vai aceitar. Esse é o velho futebol mineiro, e eu não vou cair nesse truque mais. O América está preparado para ser grande, mas ser grande aqui em Minas Gerais é difícil. É todo mundo olhando para nos derrubar. Mas não vão nos derrubar”, disse.

Salum ainda afirmou que o Coelho fará um protesto formal na Federação Mineira de Futebol contra a arbitragem. “Peço a vocês, que é uma imprensa séria, que têm nos apoiado e nos ajudado, que não aceita, como outras imprensas do Brasil, a diferença de critério entre os grandes clubes mineiros. Nós não podemos admitir isso mais. Aí faz 3 a 0 nos últimos minutos de jogo, contra um time desesperado, e fica achando que jogou a melhor partida do mundo. Isso é uma inverdade. O jogo foi decidido pela arbitragem. Que os americanos saibam que isso vai para a Federação. Mas eu prefiro jogar o campeonato nacional do que o Campeonato Mineiro”, completou.

Na sexta-feira (23), às 20h30, o Coelho tentará se reabilitar jogando contra o Tombense, em Tombos, pela oitava rodada da competição.