Patric espera deixar a sua marca no Atlético-MG

Em sete anos de clube, o atleta dá voto de confiança a Thiago Larghi

Patric espera deixar a sua marca no Atlético-MG
Foto: Divulgação/Atlético-MG

De volta ao clube para a temporada 2018, Patric passou por idas e vindas no Atlético-MG. Ao todo, foram seis empréstimos em sete anos. O maior número de partidas realizadas foi pela equipe alvinegra, na qual, espera conquistar a posição de lateral-direto.

“Estou desde 2011 no clube. Meu desejo sempre foi firmar com esta camisa. Espero deixar o meu melhor, vou brigar pelo meu espaço e irei respeitar meus companheiros. Estarei trabalhando todos os dias para ganharmos títulos e ficar marcado na historia. Quem sabe criar uma trajetória como o Rocha que ficou mais de 10 anos aqui. Para mim, isso seria fundamental, sem ser emprestado. A partir de agora trabalhando com dedicação para ganhar meu lugar”, frisou.

Sobre a vitória contra o América-MG, o lateral comentou que a equipe alvinegra está aliviada com o resultado, já que refletirá nas próximas partidas.

“Tínhamos um peso grande, o que se torna difícil para trabalhar. Ficamos centrados nessa semana, procuramos minimizar tudo o que a gente errou. Uma vitória no clássico é muito importante, a gente sabe que para este jogo de quarta-feira, era fundamental. Trabalhamos para isso. Mas não ganhamos nada, eu fiz só um jogo, na qual, preciso manter uma regularidade. Não quero jogar uma nota 10 ou quatro. Dou sete para passarmos de ano. Esse é o objetivo. Empenhando e caminhando para conquistar nossos títulos", disse.

Patric ainda elogiou Thiago Larghi. Segundo ele, o auxiliar possui a qualidade para assumir o posto principal do comando do Galo.

“O Thiago é de uma geração nova, que é muito estudiosa. Percebo e vejo o quanto se dedica, está sempre comprometido. Não tenho dúvida que, se possível, tem qualidades para conseguir esse emprego. E falo emprego porque é uma honra se tornar o treinador de um clube com essa uma estrutura e tamanho. Espero que possa ser no seu tempo e que possamos colaborar. Se conseguirmos esse feito, será ótimo para todos”, concluiu.

O jogador explicou que durante os treinos, cada atleta consegue dar o seu melhor, já que Larghi não separa titulares de reservas.

“O Thiago monta sempre duas equipes iguais, para que todos venham exercer a mesma função. A característica de cada um sobressai, mas o que ele quer é manter um padrão para marcar e não sofrer gols e para apoiar", contou.