CRB aproveita falha do goleiro Mota, supera CSA e reassume liderança do Alagoano
Foto: Gustavo Henrique/RCortez/CSA

O clichê de que os detalhes definem os clássicos deve ser totalmente aplicado ao duelo entre CRB x CSA. O resultado do primeiro Clássico das Multidões de 2018 foi determinado em um lance completamente capital. Melhor para o Galo. Em jogo válido pela oitava e penúltima rodada da fase de grupos do Campeonato Alagoano 2018 e disputado na tarde deste domingo (4), os alvirrubros levaram a melhor e venceram por 1 a 0. Juninho Potiguar marcou o gol que garantiu o triunfo ao aproveitar falha do goleiro azulino Mota.

Com o resultado, a liderança da competição foi retomada pelo lado vermelho, que soma 16 pontos e garantiu classificação às semifinais. Por outro lado, os azulinos perderam a invencibilidade no torneio e agora ocupam a segunda posição, com 14 pontos. A próxima rodada vai definir quem entra para valer na disputa do título e quais os clubes serão rebaixados. O CRB encara o ASA no Estádio Municipal Coaracy da Mata Fonseca, em Arapiraca, enquanto o CSA mede forças contra o Coruripe novamente no Estádio Rei Pelé, em Maceió. Os confrontos acontecem às 21h45 da próxima quarta-feira (7).

Foto: Gustavo Henrique/RCortez/CSA

Mota falha e CRB sai na frente

Os primeiros minutos mostraram que o clássico seria disputado, equilibrado e que os espaços seriam combatidos pelas duas equipes em busca dos melhores lances e do gol. O CSA teve a primeira finalização do jogo. Apesar de ter espaço, Dawhan mandou longe. O CRB, por outro lado, demorou a responder e também não assustou. Juninho Potiguar tabelou com Neto Baiano e chutou fraco.

Aos poucos, as melhores oportunidades começaram a aparecer, com a partida mais solta e com o surgimento das brechas defensivas. Daniel Costa deu belo lançamento para Josimar. O centroavante avançou em velocidade, sozinho, mas demorou para finalizar e chutou mal. João Carlos saiu para fazer boa intervenção e manter o zero no placar. O Galo contra-atacou com Neto Baiano, que recebeu passe de Juninho Potiguar e isolou na marca do pênalti.

Porém, o lance seguinte foi decisivo não só para a primeira etapa, mas para o jogo como um todo. Aos 35 minutos, lançamento forte resultou na chegada de Mota. Porém, o goleiro não segurou a bola, Juninho Potiguar ficou com a sobra e completou para o gol vazio. Falha grave gerou placar aberto. Os marujos ainda tentaram o empate no primeiro tempo, mas a cabeçada de Xandão passou muito perto do travessão e não entrou.

Foto: Gustavo Henrique/RCortez/CSA

CRB tem jogador expulso, suporta pressão e conquista vitória

Mais necessitado por estar em desvantagem no placar, o CSA adiantou suas peças e foi ao ataque. Finalizou quatro vezes nos primeiros dez minutos da etapa complementar, mas faltou pontaria. Com o tempo, o técnico Marcelo Cabo renovou as peças em campo por deixar o ataque ainda mais forte e veloz. Porém, a dificuldade em acertar a meta era visível e o goleiro João Carlos era pouco acionado e, quando isso acontecia, fazia defesas tranquilas, sem grandes incômodos.

Aos 28 minutos, veio o lance que poderia mudar o jogo. O zagueiro Anderson Conceição deu carrinho no atacante Josimar na entrada da área. O árbitro Denis Ribeiro Serafim marcou a falta e expulsou o defensor regatiano pela entrada e pelo perigo de gol. Na cobrança, apesar da proximidade com a meta, Daniel Costa não acertou o alvo por muito pouco. Pouco tempo depois, Josimar ficou com a sobra na entrada da área do CRB e chutou para a espetacular defesa do arqueiro João Carlos.

Com o fim do jogo cada vez mais próximo, o Galo recuou os jogadores e montou um muro em sua intermediária defensiva para evitar o bombardeio do CSA. Deu certo, pois a falta de pontaria voltou a figurar e nos acréscimos o CRB ficou com a posse de bola. Festa regatiana e mais uma vitória.

VAVEL Logo