Análise: laterais se destacam em partida coletiva pouco inspirada do Fluminense
Foto: Mailson Santana/Fluminense FC

Após perder de virada para o Avaí na última semana em partida válida pela 3 fase da Copa do Brasil, o Fluminense tentou retornar à boa sequência de resultados nesta tarde, diante do Volta Redonda pela Taça Rio e saiu vitorioso por 2 a 1. 

Após escutar muitas críticas na última partida, Abel Braga optou em realizar duas mudanças na equipe titular do Flu: Ayrton Lucas voltou a ser titular pela lateral esquerda. Robinho, por sua vez, ganhou uma chance na vaga de Marcos Jr, poupado por desgaste físico. As trocas, entretanto, pouco surtiram mudanças táticas perceptíveis. Robinho, jogando mais recuado que Marcos Jr, jogou ao lado de Sornoza buscando maior criação ofensiva e foi o autor do segundo gol tricolor. Este, por sua vez, jogando pelo lado direito ao lado de Gilberto, teve atuação mais apagada do que de costume. 

Criação. Este, talvez tenha sido o maior problema tricolor nesta tarde. O Flu levou mais perigo, mas encontrou dificuldades em manter a posse de bola e na criatividade no ataque, utilizando as laterais como desafogo. Assim, inclusive, saiu o primeiro gol tricolor advindo de jogada de linha de fundo realizada por Ayrton Lucas, que culminou em pênalti. O esquema com três zagueiros, mais uma vez foi um grande álibi do Tricolor, freando as investidas do Volta Redonda, que só voltou a levar perigo na parte derradeira da partida.

Todavia, o ruim gramado do Estádio Los Larios, em Xerém, se tornou um grande adversário para os jogadores. Muitas poças e dificuldade da bola rolar. Em suma, a equipe de Abel Braga realizou uma boa partida. Sem o brilho das últimas goleadas, é verdade, mas com a proposta tática bem desenvolvida, resultando em mais uma vitória na Taça Rio.

VAVEL Logo