Auxiliar técnico do Paysandu, Aílton Costa analisa confronto com Santos-AP
Aílton destacou qualidades dos alvinegros e importância de somar resultado positivo (Foto: Ronaldo Santos/Paysandu)

O futebol brasileiro, mesmo com o avanço da tecnologia, ainda mostra dificuldades de algumas equipes em conhecer melhor os adversários e no norte do país é ainda mais evidente. Com pouca comunicação para os demais estados, algumas informações são confirmadas somente in loco.

Nas quartas de final da Copa Verde 2018, o Paysandu sofreu para ter mais detalhes do Santos-AP, com quem vai iniciar disputa por vaga nas semi. Ciente disso, enviou o auxiliar-técnico Aílton Costa para Macapá com o intuito de observar detalhes do Peixe da Amazônia, que duelou contra o Atlético-AC nas oitavas.

Por ter visto os alvinegros tão perto, Aílton conclui que boa postura na defesa e o contra-ataque usando as laterais do campo são as armas de mais intensidade: "Eles são bem organizados em campo e nós iremos encontrar bastante dificuldade para passar pela defesa e também pelo gramado, que é bastante pesado. Para um time bem qualificado como do Paysandu, isso acaba dificultando e por isso que eles se aproveitam dessa jogada", assegurou o profissional, que destaca a importância do jogo, ao site oficial.

Jogadores bicolores fizeram treino de reconhecimento no palco do duelo (Foto: Divulgação/Paysandu)
Jogadores do time bicolor fizeram treino de reconhecimento no palco do duelo (Foto: Divulgação/Paysandu)

"Estamos de frente para uma semifinal de uma competição que é bem importante. Independente da equipe que vamos enfrentar, nós vamos seguir com esse mesmo pensamento de conseguir somente a vitória e isso o treinador Dado (Cavalcanti) já tem mostrado para eles (atletas)", completou.

O confronto com os amapaenses será disputado na noite desta quinta-feira (8), às 21h15, pela ida e no Zerão, em Macapá. Antes, os bicolores haviam enfrentado o Interporto-TO e levaram a melhor ao golearem por 4 a 0 em Belém, ficando com a classificação garantida e vivos pelo bicampeonato.

Por só ter duas baixas, dos meias Pedro Carmona e Ryan Williams, os paraenses devem ir a campo com força máxima: Marcão; Maicon Silva, Diego Ivo, Perema e Matheus Müller; Willyam e Nando Carandina; Fábio Matos; Mike, Cassiano e Moisés. Maicon, inclusive, virou dúvida e pode ser substituído por Matheus Silva, mas deve ser mantido entre os 11.

VAVEL Logo