Após derrota em Choque-Rei, Dorival Júnior mostra confiança e esperança em trabalho

Técnico do São Paulo se mostrou chateado com resultado, além de admitir que Palmeiras jogou melhor

Após derrota em Choque-Rei, Dorival Júnior mostra confiança e esperança em trabalho
Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Na noite dessa quinta-feira (8), o São Paulo visitou o Palmeiras e perdeu seu terceiro clássico na temporada. Em partida válida pela 11ª rodada do Campeonato Paulista, Antônio Carlos e Borja marcaram os gols que decretaram a derrota do Tricolor, que faz campanha irregular até agora.

Por isso, o treinador Dorival Júnior concedeu entrevista coletiva após o apito final e falou sobre a pressão que tem sofrido devido aos maus resultados. Segundo ele, no entanto, ainda existe confiança no trabalho.

"Eu procuro fazer meu trabalho, sempre fazendo meu melhor. Alguns resultados não nos agradam, cria uma indignação grande, principalmente pela forma como foi o resultado de hoje. Mas confio muito no que está sendo desenvolvido e acredito que coisas boas podem acontecer no São Paulo."

O treinador também analisou a atuação dos times, colocando o Verdão como superior durante todos os minutos do confronto. Ele também explicou as três substituições no intervalo, fato que gerou críticas de muitos.

"Foi jogo de uma equipe, temos que reconhecer isso. O Palmeiras foi superior do primeiro ao último minuto, e tivemos pouca lucidez no segundo tempo. A equipe é a mesma que vinha jogando, mas tínhamos de tomar uma atitude no intervalo, tentar uma mudança radical e mexer com a equipe. Foi o que tentamos. Saíram três e poderiam sair mais. Fomos muito aquém do que já produzimos."

Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net
Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Dorival ainda falou sobre o péssimo retrospecto do São Paulo em clássicos estaduais. Nesta temporada, por exemplo, a equipe não venceu nenhuma vez seus rivais - sendo três derrotas, no total. Para ele, isso é chateante, mas não é definitivo para avaliar o trabalho.

"Hoje, o Palmeiras mereceu ganhar, não há o que contestar. Contra o Corinthians, pudemos empatar e até virar. Contra o Santos, atacamos durante 90 minutos e sofremos um gol. Não é normal perder clássicos dessa maneira, estamos muito chateados, mas confiantes, sempre. O trabalho não se resume a algumas partidas, muita coisa ainda pode acontecer."

Atualmente, o São Paulo ocupa a liderança do Grupo B, com 14 pontos, mas empata com a Ponte Preta, que tem a mesma pontuação. O critério de desempate é o saldo de gols, já que a equipe da capital sofreu menos gols.