Análise: suplentes se destacam e Abel encontra possibilidades de futuras mudanças

Sem maiores dificuldades, o Flu venceu o Nova Iguaçu; a partida serviu para que a Abel Braga observasse futuras mudanças táticas

Análise: suplentes se destacam e Abel encontra possibilidades de futuras mudanças
Foto: Lucas Merçon/Fluminense FC

Após empatar um clássico morno diante do Vasco, o Fluminense buscou retornar à sequência de resultados nesta noite. Diante do Nova Iguaçu, pela Taça Rio, o Tricolor Carioca saiu vitorioso por 2 a 1.

Abel Braga poupou alguns jogadores da equipe titular visando a partida decisiva de volta da Copa do Brasil, diante do Avaí, na próxima semana. Com Douglas, Robinho e Reginaldo como titulares, algumas mudanças táticas puderam ser percebidas. Destaque entre as alterações, Robinho, jogando mais recuado que Marcos Jr, atuou ao lado de Sornoza buscando maior criação ofensiva. Inclusive, foi com Robinho, que a jogada do primeiro gol da partida, convertido por Pedro, foi inciada. Entretanto, o jogador teve oscilações em sua atuação. 

Outro suplente, Douglas, curado de uma artrite, foi fundamental na disposição tática da equipe. Jogando mais adiantado que Jadson e sem sofrer com o apático ataque do Nova Iguaçu, pôde ajudar na criação da equipe tricolor. Assim, o problema recorrente de falta de criatividade pareceu ser minimizado na partida desta noite. 

No 3-5-1, Reginaldo, por sua vez, substituindo o suspenso Renato Chaves, fez partida segura, correta, e, foi coroado com o segundo gol do Fluminense. Com 1,91 m de altura, o zagueiro apareceu, sozinho, para completar, de cabeça, a jogada feita por Sornoza. 19 minutos e o Tricolor já, praticamente, havia resolvido a partida. 

Foto: Divulgação/Fluminense FC
Foto: Divulgação/Fluminense FC

Diante de uma equipe fraca tecnicamente, Abel Braga, esperava que tivesse o segundo tempo propício para observar sua equipe. Esperava. Isso porque, diferentemente do primeiro tempo, a equipe do Nova Iguaçu buscou atrapalhar a noite tricolor. Com gol aos 23 minutos da etapa derradeira, diminuiu o marcador após falha de Júlio César.

Entretanto, isso não impossibilitou que o comandante do Flu pudesse observar a evolução de sua equipe e a atuação de seus reservas, que, por opção iniciaram a partida. Abel Braga, então, optou por mais duas alterações: Pablo Dyego e Marlon Freitas. O primeiro, já havia entrado diante do Bangu, sendo coroado com um gol, e, pode ser opção ao treinador para eventuais problemas no ataque. O segundo, por sua vez, muito criticado na partida diante do Avaí segue sendo opção de Abel Braga para compor a dupla de volantes tricolor. 

Longe de realizar um grande espetáculo na volta do Maracanã e saindo de campo sob protestos, o Fluminense, entretanto, realizou seu 'dever de casa', encaminhando sua classificação, com 13 pontos. Além disso, a partida serviu para que Abel Braga pudesse observar novas futuras mudanças na equipe tricolor.