Vasco é surpreendido em casa e perde para Universidad de Chile na Libertadores
"Muita transpiração e pouca inspiração" foi o lema do jogo (Foto: Paulo Fernandes/CR Vasco da Gama)

Vasco é surpreendido em casa e perde para Universidad de Chile na Libertadores

Chilenos venceram em São Januário, complicando situação dos brasileiros no Grupo E da Libertadores

Declive
Bruno de la Rocha
VascoMartín Silva; Yago Pikachu, Paulão, Erazo, Henrique; Wellington, Desábato (Andrés Rios), Evander, Wagner (Paulinho); Rildo (Paulo Vitor) e Riascos | Técnico Zé Ricardo
Universidad de ChileJohnny Herrera; Vilches, Echeverría, Rafael Vaz, Matías Rodríguez; Seymour (Schultz), Pizarro, Beausejour, Araos (Caroca); Soteldo (Isaac Díaz) e Pinilla | Técnico Guillermo Hoyos
Placar0-1, Araos, 31' 2T
ÁRBITRODaniel Fedorczuk, auxiliado por Carlos Pastorino e Gabriel Popovits, todos do Uruguai | Cartões Amarelos: Paulão e Riascos; Caroca
INCIDENCIASPartida válida pela 1° rodada da Fase de Grupos da Copa Libertadores

Agora a coisa ficou mais séria. Na estreia da fase de grupos da Copa Libertadores, o Vasco não repetiu o desempenho das fases prévias e acabou derrotado em casa para a Universidad de Chile pelo placar mínimo em um jogo cheio de transpiração e com pouca inspiração.

Araos foi o autor do gol que sacramentou a vitória dos chilenos e Paulão foi o mais criticado pelo lado cruzmaltino, justamente por ter falhado no tento.

Agora a classificação do Grupo E tem Racing La U com três pontos, enquanto Cruzeiro e Vasco ainda não pontuaram. A próxima rodada acontece na primeira semana de Abril, com os brasileiros se enfrentando no Mineirão na quarta-feira (3).

Vasco começa acuado, mas acaba superior

Os primeiros minutos da partida foram do time chileno, que não mostrou estar preocupado com a pressão da torcida cruzmaltina. Os Azules foram insistentes na marcação ofensiva e conseguiram sufocar o time carioca.

O lance inicial de perigo veio com o ex-flamenguista Rafael Vaz. Ele recebeu passe de Echeverría e bateu para defesa de Martín Silva, evitando o gol na jogada dos zagueiros.

Zé Ricardo berrava na beira do gramado, mas depois não precisou mais: a equipe acordou e Rildo puxou um contra ataque que terminou em chute de Wellington, que explodiu em um jornalista fora do campo.

Apesar do momento ser do time da casa, os chilenos não se apavoraram e quase chegaram no gol. Com 20' no cronômetro, Soteldo cruza para Pinilla. O centroavante teve o azar de cabecear em seu companheiro de equipe e Martín Silva ficou com a bola.

A partir daí só deu VascoRiascos recebeu dois cruzamentos seguidos e não aproveitou. Pouco depois, o próprio centroavante era quem estava na linha de fundo para efetuar o levantamento que acabou acertando a trave de Johnny Herrera.

Até o final da primeira etapa, os cariocas pressionavam e tocavam a bola no campo de ataque da Universidad de Chile. O primeiro tempo acabou sem gols.

Araos decide e dá vitória a La U

Vendo a necessidade de ter mais velocidade no ataque, Zé Ricardo começou a segunda etapa colocando o jovem Paulinho no jogo, no lugar do meia Wagner.

A modificação logo surtiu efeito, pois nos dois primeiros ataques era ele quem estava lá para finalizar. Na primeira, deixou a bola passar, e na segunda acabou batendo para o gol. Johnny Herrera, adiantado e no meio do gol, defendeu em dois tempos.

Nos momentos seguintes, a partida virou um show de erros: muitos passes desperdiçados e bolas disputadas no meio de campo que irritaram demais a torcida cruzmaltina.

Foi apenas aos 21' que o jogo voltou a ganhar emoção: na grande jogada do jovem Araos, que ganhou na dividida aérea, driblou Paulão e bateu forte no canto de Martín Silva, que buscou e fez boa defesa.

Minutos depois, Zé Ricardo arriscou e tirou o volante Desábato para colocar Andrés Rios. O time ficou mais ofensivo e forçou Johnny Herrera a fazer grande defesa em cabeçada de Rildo, que mergulhou de peixinho e quase abriu o placar em cruzamento de Evander. A partida ficou mais movimentada, mas persistiam as faltas bobas. Com 28' já eram 33 faltas cometidas no jogo.

Aos 31', o Vasco foi pego de surpresa: Araos recebeu na ponta após cobrança de lateral, cortou a jogada para o meio da área deslocando o zagueiro Paulão e tocou na saída de Martín Silva, abrindo o marcador.

O time cruzmaltino ficou assustado após levar um gol comum e com erros bobos da defesa. Tentou pressionar, mas jogou de maneira desordenada. Aos 43' teve uma boa chance em cruzamento para Riascos, que não chegou na bola. Foi o último lance de perigo do jogo, que terminou com vitória dos visitantes.

VAVEL Logo

    Club de Regatas Vasco da Gama Notícias

    há 16 dias
    há 18 dias
    há 21 dias
    há 23 dias
    há um mês
    há um mês
    há um mês
    há um mês
    há um mês
    há 2 meses
    há 2 meses