Vivendo boa fase no Atlético-PR, Santos também se destaca como pegador de pênaltis
(Foto: Miguel Locatelli / Site oficial CAP)

Desde 2008 no Atlético Paranaense, o goleiro Aderbar Melo do Santos Neto, ou Santos como prefere ser chamado, vive uma temporada de afirmação em 2018. Depois da saída do goleiro Weverton para o Palmeiras, o atleta que já está há dez anos no clube, assumiu a titularidade, e além das boas atuações, já defendeu três pênaltis na temporada, contra o Rio Branco, Paraná e Ceará na ultima quarta-feira (14). A defesa contra o Vozão praticamente garantiu a classificação do Furacão e confirmou a boa fase vivida pelo atleta.

O goleiro rubro-negro que completa 28 anos neste sábado (17), estreou como titular com a camisa do Atlético Paranaense em 2011, na Copa Sul-americana, contra a equipe do Flamengo. No ano de 2012 fez apenas um jogo, contra o Criciúma pela Série B, mas em 2013 o atleta teve sua maior sequencia de jogos. Atuou em 24 partidas. Daí em diante o arqueiro atleticano perdeu espaço, mas nunca perdeu a confiança.

“Fico analisando minha caminhada durante esses dez anos e cada momento foi muito importante. Desde a Copa São Paulo que participei até hoje, cada partida que entrei me fez chegar aqui com uma bagagem, com uma responsabilidade muito grande e, também, me tornou maduro. Mesmo sendo jovem já vivi bastante coisa, derrotas, vitórias, disputa de títulos e estou feliz por poder estar aqui hoje”, comentou o atleta.

A sombra de Weverton foi algo que nunca incomodou o atleta que agora se sente pronto para assumir de forma definitiva a titularidade da equipe rubro-negra. Logo após a saída de Weverton, Santos teve seu contrato renovado ate 2019.

“Passei muito tempo na reserva do Weverton por mérito dele, ele teve sua história dentro do clube. Agora tenho que fazer meu trabalho. Não posso chegar achando que vou ser titular, isso se constrói no dia a dia, não posso chegar aqui e cobrar para ser titular se eu não estiver preparado nos meus treinamentos”, ressaltou.

A segunda partida do Furacão no Campeonato Paranaense na temporada de 2018 foi muito importante para essa boa fase vivida pelo atleta. A ótima atuação naquela ocasião contra o Paraná e o pênalti defendido, foi o ponto de partida para a temporada de 2018, que vem sendo ate o momento positiva para o atleta. Tiago Nunes, que comanda a equipe alternativa do Atlético-PR no estadual, lembra que a decisão de colocar o atleta no clássico na Vila Capanema foi tomada em conjunto com o treinador da equipe principal, Fernando Diniz.

A construção da entrada do Santos foi coletiva, junto ao Diniz. Ele me procurou e perguntou se eu sentia alguma diferença entre os dois, falei que não vejo. Que a escolha por Léo na primeira partida foi muito sutil, então, não havendo essa diferença, Diniz  perguntou se poderíamos entrar com o Santos, até para dar ritmo de jogo a ele e, também, porque Diniz ainda está buscando seu goleiro para a equipe principal e está observando ambos”, explicou Tiago na ocasião.

A corrida pela titularidade na meta rubro-negra já faz parte do passado, as boas atuações passaram segurança para a equipe e comissão técnica, prova disso é a titularidade do jogador nos últimos quatro jogos da equipe principal na copa do Brasil. O jogador comentou a respeito da sequencia na competição.

 “A tendência é a equipe seguir evoluindo com o passar dos jogos. E essas classificações deixam nosso time com mais confiança para seguir buscando nossos objetivos”, concluiu Santos.

VAVEL Logo